Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

RC

sábado, 16 de fevereiro de 2019

PRIMAS MIRANDA


PRIMAS MIRANDA
Sérgia Aparecida Miranda Pontes Câmara, nasceu em 08 de abril de 1940, e Maria do Carmo S'Antana Cippolli, nasceu em 20 de junho de 1940, ambas na cidade de Catanduva, interior do estado de São Paulo. Filhas e netas de violeiro.
São primas porque o pai de Sérgia é irmão da mãe de Maria do Carmo.
O senhor Zico Miranda (pai de Sérgia) desde pequenininho cantava com seu pai José Miranda. Infelizmente não tiveram a oportunidade de gravarem um disco.


Sérgia e Maria do Carmo começaram a carreira aos dez anos de idade, cantando em quermesses, comícios e depois começaram a cantar na Rádio Difusora de Catanduva, quando o produtor e animador Lecy Pinotti as ouviu cantar,e entusiasmado as convidou para participar do Programa "PARADA INFANTIL". Pouco tempo se passou para que surgisse a oportunidade desejada. Foram convidadas a atuar no Programa "AMANHECER NO SERTÃO", onde permaneceram por dois anos.
Foram ficando mocinhas e ganhou um programa exclusivo nesta mesma emissora, as “PRIMAS MIRANDA CANTAM PARA VOCÊ", onde permaneceram também por dois anos.
Nesta época se apresentavam muito em circos em Catanduva, e também na região, principalmente no Circo do Nhô Pai, que as adoravam.
Receberam convite do Comendador Biguá para se apresentarem na Rádio Bandeirantes de São Paulo, nos tradicionais programas da época "SERRA DA MANTIQUEIRA" e 'BRASIL CABOCLO". Também participaram do Programa "FESTA NA ROÇA", da Rádio Tupi de São Paulo, apresentado por Lulu Benencase.
Aos dezesseis anos, foram convidadas pelo Luizinho, do trio Luizinho, Limeira e Zézinha, que na época era diretor da Gravadora Odeon, a gravarem seu primeiro disco 78 rpm, com as músicas "ALIANÇA CONTRARIADA" e 'GOTINHAS DE SAUDADE", alcançando um alto índice de vendagem.
Viajaram por todo o Brasil com o Comendador Biguá e Biguazinha. Depois passaram a viajar com o sanfoneiro Clóvis Pontes, e foram contratadas pela Rádio Tupi, em um horário noturno das 20h00min às 21h00min horas, patrocinadas pela Imobiliária Tangaraí.
Gravaram um total de 7 discos 78 rpm, sendo 5 pela Odeon, com o selo Orion, e 2 pela Chantecler, a convite de Teddy Vieira.
Em 1964 abandonaram a carreira. Sérgia se casou com o grande sanfoneiro Clóvis Pontes. Maria do Carmo também se casou, e se mantiveram afastadas da carreira durante muitos anos. Só retornaram há pouco tempo, quando gravaram um CD com algumas músicas delas e outras regravações de grandes sucessos de outros grandes intérpretes.
Estão lançando mais um disco, reunindo grandes clássicos da música sertaneja.


Nenhum comentário:

Postar um comentário