Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Adolfinho e chitãozinho 16/11/11

Adolfinho e chitãozinho
Cantores. Dupla sertaneja. Compositores
“Começou gravando pela Columbia, pela qual lançou em 1956 o rasqueado “Vois” não têm razão”, e o cateretê "O mal se paga com o bem", ambos de autoria da dupla.
Em 1957 gravaram o rasqueado "Falsidade", e o cateretê "Cavalo roxo", de autoria deles mesmos.
Em 1958 foram para a Copacabana, onde gravaram no mesmo anoa polca “Cenária da vida”, de Adolfinho e o cururu "Caminho da ilusão", da dupla.



Em 1959, lançaram pela RGE, o corrido "Choro do bebê", de Adolfinho e o valseado "Apague meu nome", de Chitãozinho. A dupla dissolveu-se no fim dos anos 1950, e cada componente seguiu sua carreira.
Em 1960, Adolfinho cantou com Miltinho, com o qual gravou disco pela RGE, interpretando, de Adolfinho, a rancheira "Onde estás", e de Adolfinho e Miltinho, a polca "Coração".
Em seguida, Adolfinho apresentou-se com Tiãosito, com o qual gravou um disco pela Califórnia, cantando, de autoria da dupla, a canção rancheira "Estrada da vida", e de Adolfinho e Moreno, o cateretê "Sei que morro sem te amar", de Adolfinho e Moreno.
O componente Chitãozinho nada tem a ver com o Chitãozinho da prestigiada dupla Chitãozinho e Xororó .
Miltinho Rodrigues
Em 1958, assinou seu primeiro contrato, indo atuar na Rádio Nacional do Distrito Federal, para cantar canções românticas, inclusive em castelhano.
Formaram diversas duplas ao longo de sua carreira ---
Miltinho Rodrigues e Zé do Prado, depois Ninico e Miltinho e posteriormente Palmito e Miltinho.
Gravou também com Adolfinho das Velhas, todos os trabalhos realizados em sua cidade natal, Goiânia. Ainda em 1958, mudou-se para São Paulo, onde formaria dupla com Tibagi, renovando o estilo romântico-sertanejo.
Em fins dos anos 1960, passou a cantar sozinho, lançando diversos discos.
Em 1967, fez sucesso com as composições "Prisioneiro do amor" e "Você não apareceu", de sua autoria e "Ébrio do amor", de Palmeira e Romancito Gomes.
Em 1968, gravou, entre outras, o grande sucesso de Jair Amorim e Evaldo Gouveia, "Quem será".
Em princípios dos anos 1970, fez sucesso com as composições "Destino fere e às vezes mata", em parceria com Benedito Seviero e "Por que será", em parceria com Milton Yamada. Entre os anos de 1976 e 1978, afastou-se da vida artística, tendo trabalhado como publicitário em Goiânia.
Em 1979, foi convidado para realizar apresentações com o Trio Parada Dura, em circos, feiras e teatros. Em 1989, a dupla Chitãozinho e Xororó gravou a sua composição "Faz um ano" no disco "Nossas canções preferidas".
Em 1994, lançou pela gravadora, Disco de Ouro, o LP "Coração do Brasil". Ficou conhecido como "O Trovador do Brasil".
Andre e Andrade
André e Andrade, nascidos como José de Freitas Machado e Sebastião de Freitas Machado na cidade de Itaguari – GO, sendo o primeiro em 02 de abril de 1952 e o segundo em 30 de maio de 1948.
Filhos de João de Freitas Machado e Maria José Pereira, família humilde e numerosa, composta por mais 10 irmãos, que tiveram suas infâncias ocupadas com o trabalho na lavoura. 
O trabalho pesado exercido desde seus seis anos de idade não lhes tirava o prazer pela musica nem de acompanhar e tocar viola nas festas de Folia de Reis, acompanhados pelo pai, que era compositor e catireiro.
Em 1973 André e Andrade, decidiram que a musica era a profissão certa para eles e resolveram trilhar nova trajetória na cidade de Anápolis - GO, onde foram contratados pela radio São Francisco para fazer parte da "Tarde Sertaneja", programa apresentado às sextas-feiras, onde permaneceram por três anos.
Nas horas vagas a dupla apresentava-se em festas de folia, circos e parques infantis da cidade. 
Em 1977 com a contratação pela gravadora RGD, surgiu a oportunidade de realizar um sonho e cumprir uma antiga promessa, gravar seu primeiro LP, onde foi destaque a musica "Jesus Cristo Veio ao Mundo". 
Pela mesma gravadora gravaram mais quatro LPs, dentre eles "Cama Fria", que lhes rendeu o grande e tão sonhado premio "Disco de Ouro".
No ano de 1978 André e Andrade, mesmo contra a vontade do pai, apoiou e deu toda oportunidade às irmãs Ana Lucia e Luciana, "Irmãs Freitas", de gravarem seu primeiro disco pela gravadora RGD, começando a partir daí mais uma dupla de família Freitas. 
No ano de 1982 encerraram o contrato com a RGD, passando para a gravadora Chantecher, onde ficaram quatro anos e gravaram quatro LPs, "Sinal Fechado”, “Noite Comprido”, "Amor que Vale Milhão" e "Amando Escondido". 
Quando André e Andrade encerraram o contrato com a Chantecher, no ano de 1988, continuaram a fazer shows pelo país e gravaram mais dois LPs independentes, um pela gravadora Danúbio, outro pela Trisson, fazendo também apresentações nos programas "Frutos da Terra" pela TV Anhanguera, retransmissora da Rede Globo em Goiânia – GO; "Viola Minha Viola" pela TV Cultura; "Som Brasil" pela Rede Globo; "Raul Gil" pela TV Record; "Empório Brasileiro" pelo SBT; "Especial Sertanejo" pela TV Record, entre outros. 
Em uma parceria com Hamilton Carneiro (apresentador do programa Frutos da Terra) e Geraldinho (famoso contador de "causos") a dupla André e Andrade gravou mais dois CDs "Trova, Prosa e Viola I" e "Trova, Prosa e Viola II”. 
Após este período fizeram um lançamento independente com o CD "Sete por Três", com destaque das musicas "Samambaia" e "Mulher Precisa de Carinho".
Em seguida com o apoio dos amigos "Gino e Geno" e do cantor e compositor "Rick" André e Andrade, gravaram através da Warner Continental o CD "Paixão Caipira", com destaque para a musica "Deixe as Águas Rolarem" e para a participação da dupla 
 “Rick e Renner" na musica "Terra Amada". 
André e Andrade fizeram importantes participações em produções de "Rolando Boldrin", com a musica "Moda Ecológica"; no CD do cantor "Daniel" com a musica "Último dos Carreiros"; no DVD da dupla "Gino e Geno" com a musica "Estrela de Ouro"; no CD do compositor "Marrequinho" com "Gotas de Orvalho" e "Três Noites". 
André e Andrade têm importantes musicas regravadas pelos cantores "Chrystian e Ralf", com "Cama Fria"; "Chitãozinho e Chororó" com "Colheita de Milho"; "Rio Negro e Solimões", com "Deixe as Águas Rolarem" que teve o titulo modificado para "Cai na Realidade"; a musica "Colheita de Milho" fez parte da trilha sonora do filme "Dois Filhos de Francisco", que relata a vida da dupla 
"Zezé de Camargo e Luciano". 
No segundo semestre de 2007 com o lançamento de seu novo CD "Pássaro Sem Ninho", a dupla, já conta com as musicas "Volta da Guerra", "Ta na Cara", "Cabelinho", "Nega", "Quem Ama Perdoa" e a musica titulo "Pássaro sem ninho", entre as mais tocadas em varias rádios do Brasil.
 
Bate o pé e catireiro
Cantores.
Dupla sertaneja.
Compositores.
Em 1960, a dupla gravou seu primeiro disco, interpretando a moda de viola "Loirinha", de Cumpadre Juvenal e J. P. dos Santos, e o cururu "A vida do sertanejo", de Valdemar Banhos e Marcílio.
No mesmo ano, gravaram a moda –de -viola "Resposta", de Lourival dos Santos, e Moreno.
Em 1961, gravaram a canção rancheira "Seu remédio", de Lourival dos Santos e Catireiro, o cururu "Mandamento sagrado", de Jeca Mineiro e Sebastião Vito, e a moda –de -viola "Boiadeiro punho de aço", de Teddy Vieira e Pereira, que se tornou grande sucesso com Tião Carreiro e Pardinho.
Em 1963, gravaram as Guarânias "Primeiro encontro", de Bate Pé e Flor da Serra, e "Vai com Deus", de Jeca Mineiro e Labareda.
 No mesmo ano gravaram a moda de viola "Catira no céu", de Dante Cioffi e Catireiro, e o pagode "Sete linhas", de Flor da Serra e Pinheirá. Interpretando um repertório composto basicamente de músicas de raiz, a dupla dissolveu-se nos anos de 1960.
Bia e Biazinho
Dupla formada por Sebastião Alves da Cunha, o Biá, nascido em Coromandel – MG, em 1927 e falecido no dia 02 de setembro de 2006, em São Paulo; e seu irmão, Silvio Alves da Cunha, o Biazinho. Em 1960 gravaram o primeiro disco de 78 RPM.
Um ano mais tarde, veio o primeiro e único LP da dupla, o ‘Relíquias Sertanejas’. Juntos, gravaram dois discos de 78 RPM e um LP.





Nenhum comentário:

Postar um comentário