Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Chitãozinho e Xororó 27/07/12

Chitãozinho e Xororó
17 12 2011
Não é exagero dizer que a história de Chitãozinho & Xororó se confunde com a da música sertaneja da atualidade. Afinal, são praticamente quarenta anos de total dedicação à vida artística. Sempre com os mesmos objetivos do início da carreira: produzir música com amor, qualidade e inovação, independentemente dos momentos altos e baixos dentro do gênero musical sertanejo e das constantes – e cada vez mais bruscos – mudanças no mercado fonográfico.
Uma das grandes prova de que eles jamais mudaram o foco e, de fato, sempre idealizaram o ‘novo’ é o mais recente CD Se For Pra Ser Feliz, que reafirma a sólida trajetória da dupla.
Apesar de já colecionarem uma quantidade significativa de hits ao longo da carreira, capaz de preencher mais uma coletânea repaginada e certeira, eles optaram por lançar, no final de 2009, o 31º álbum de inéditas, cuidadosamente produzido pela própria dupla em parceria com um time de medalhões da música nacional e a Mondo Entretenimento. Com mais este novo projeto na extensa biografia, os irmãos enfatizaram a maturidade artística ao cativo público e comprovaram, mais uma vez, porque são constantemente citados como ‘referências’ da nova geração da música conhecida como ‘sertanejo universitário’. Assim como foram para as gerações anteriores seus precursores e ídolos Tonico & Tinoco.


Mas não foi da noite para o dia que José Lima Sobrinho e Durval de Lima transformaram-se em Chitãozinho & Xororó, nomes nacionalmente conhecidos e respeitados pelo grande público. Foram anos de muito trabalho e dedicação – incluindo inúmeras apresentações em circos e com investimentos do próprio bolso – para alcançarem o status de ícones da música sertaneja e, também, uma marca de sucesso. Persistência, garra e amor à música foram palavras de ordem para que eles acumulassem a marca de 35 milhões de discos vendidos, 31 álbuns inéditos, três DVDs, dois prêmios Grammy, centenas de discos de ouro, platina e diamante, programas de televisão, homenagem da X-9 Paulistana com samba-enredo contando sua história entre outros muitos feitos.
Os irmãos de Astorga, no Paraná, foram os primeiros sertanejos a tocar em rádios FM no Brasil e a incluir banjos e guitarras elétricas neste estilo musical. Isso sem jamais perder a essência da música de raiz sertaneja. Também foram os primeiros deste estilo musical a colocar o país no topo das paradas da Billboard. Inclusive, o pioneirismo sempre foi uma característica bem marcante da dupla, acompanhada do espírito ousado e inovador. Ao longo de todos esses anos, mostraram que nunca houve o mínimo espaço para o preconceito. Dos cabelos mullet – mania nacional na década de 80 – às calças justas, botas e chapéu que marcaram uma geração, eles comprovaram que no quesito versatilidade eles sempre estiveram acima da média. Isso se estende até hoje, principalmente quando o assunto é música. Eles já tocaram com grandes nomes do cenário musical como Bee Gees, Roberto Carlos, Zé Ramalho, Ivete Sangalo, Simone, Lulu Santos, o rapper Cabal, a banda Fresno, Andreas Kisser, do Sepultura. A mais recente parceria aconteceu em novembro de 2009. Sob a regência do respeitado maestro João Carlos Martins, a Orquestra Bachiana Filarmônica e Chitãozinho & Xororó apresentaram um concerto inédito na história da Sala SP ao reunir os clássicos da música sertaneja ao erudito. Os irmãos, que curiosamente desembarcaram de trem cheios de sonhos no final da década de sessenta em frente à Sala São Paulo, jamais imaginariam que quatro décadas depois apresentar-se-iam na mais importante sala de concertos do país.
Mesmo nos casos em que “inusitado” ou “impossível” pareciam, em um primeiro instante, ser os adjetivos mais apropriados, quase todas essas parcerias foram consideradas grandes sucessos.
E por falar em sucesso... Eles começaram a colher os primeiros resultados em 1978 com 60 Dias Apaixonados ao conquistarem o primeiro disco de ouro da carreira. Dois anos depois, triplicaram as vendas com Amante Amada, 600 mil cópias, e levaram para casa disco duplo de platina. Mas foi com Fio de Cabelo, do álbum Somos Apaixonados, de 1982, que aconteceu, de fato, a grande explosão da dupla. A música estourou nas rádios do Brasil e o disco alcançou o número de 1,5 milhão de cópias vendidas, tornando-se um marco na carreira de Chitãozinho & Xororó e rompendo as barreiras do preconceito contra o gênero sertanejo. A partir daí, eles tiveram o privilégio de deixar mais dezenas de clássicos na história da música sertaneja como, por exemplo, Se Deus Me Ouvisse (1986), Fogão de Lenha (1987), No Rancho Fundo (1989), Evidências e Nuvem de Lágrima (com Fafá de Belém) (1990), Brincar de Ser Feliz (1992), Página de Amigos (1995), Alô (1999), Frio da Solidão (com Roupa Nova, 2001), Sinônimos com Zé Ramalho (2004), A Majestade o Sabiá, com Jair Rodrigues, Arrasta uma Cadeira, em 2005, uma composição de Roberto Carlos e Erasmo Carlos feita especialmente para cantarem com a dupla e, segundo os autores, levou catorze anos para ficar pronta; entre muitas outras.
Mas a paixão pela música começou muitos anos antes de 82, ouvindo o pai, “seu Marinho”, cantando com “dona Araci”, mãe da dupla. O talento dos irmãos só foi percebido por seu pai no dia em que Rosária, uma das irmãs, rasgou o caderno onde ele anotava as músicas que compunha. Foi então que a pequena dupla apareceu para ajudar, pois sabiam todas as letras e cantavam todas as músicas com afinação. Xororó fazia a primeira voz, imitando a mãe, e Chitãozinho a segunda, como o pai. Festas juninas e clubes de Rondon, cidade do Paraná onde passaram a infância, eram palco para as apresentações. O primeiro lugar no show de calouros de Sílvio Santos veio com a música “Besta Ruana”, de Tonico & Tinoco, ainda como “Irmãos Lima”, nome artístico da dupla até o radialista Geraldo Meirelles rebatizá-la de Chitãozinho & Xororó, nome de um grande sucesso de Athos Campos e Serrinha, composto em 1947, que falava de aves brasileiras.
Com este ‘novo’ nome, gravaram o primeiro disco, Galopeira, em 1970. Mas o caminho rumo ao sucesso foi longo. A dupla enfrentou momentos de muitas dificuldades e obstáculos. Desiludidos, pensaram em desistir da carreira, mas a música Tente Outra Vez, do ídolo Raul Seixas, soou como um apelo pessoal para que tentassem novamente. Persistiram e conseguiram. E para sorte de muitos, passados quase quarenta anos, eles continuam com a mesma persistência para que a música sertaneja seja cada dia mais popular e respeitada. Tanto é que estão comemorando em grande estilo o 40° aniversário de carreira. A ideia é continuar modernizando sua música, sem jamais perder a essência caipira!

Guaíra e Guaíba
Os irmãos João e Antonio Paparotti, nascidos em Santa Bárbara D'Oeste e criados em Americana, cantam juntos desde criança e profissionalmente a partir de 1980.
Participaram de festivais por várias cidades e estados.
É o maior ganhador de festivais em Americana.
Apresentaram-se em diversos eventos, inclusive nos teatros municipais de Americana, Piracicaba, Santa Bárbara D’Oeste, Capivari entre outros. Fizeram shows em cidades de diversos estados. Em dezembro de 2007 estiveram no Rio Grande do Sul onde se apresentaram em Campo Bom, Novo Hamburgo, Gramado, Sapiranga e Taquara. Também já estiveram em Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais.
Participaram de programas na TV Cultura (Viola Minha Viola), Bandeirantes, Record e na Globo (Caminhos da Roça) dia 26/04/2008.
A dupla adota estilo “Sertanejo Raiz” no qual a viola caipira se sobressai cantando e tocando as belezas do sertão e de nosso interior.
O atual trabalho da dupla, o CD: “Brasil de Ponta a Ponta” lançado em novembro de 2007 tem sido muito executado em várias rádios AM e FM de São Paulo, Minas, Paraná e outros estados. As músicas “Como é Bom Recordar”, “O Poeta e a Viola”, “O Menino e o Copo d'água” e “Brasil de Ponta a Ponta” são as mais executadas no momento.

Jerry e Alessandro
Release
Sempre trilhando por caminhos distintos, mas com um destino e uma paixão em comum nasceu a dupla Jerry e Alessandro. Antes de se conhecerem Alessandro era membro de uma banda de baile até resolver seguir carreira solo, enquanto Jerry, era empresário de um pequeno negócio.
Há seis anos em Anápolis-Goiás, foram apresentados por um amigo em comum que sabia do desejo que cada um tinha de vencer, depois que se conheceram a afinidade logo surgiu, em poucos dias resolveram juntar forças e esperanças formando a dupla Jerry e Alessandro.
O próximo passo foi a montagem do repertório, foram influenciados por grandes nomes da música brasileira como: Fábio Jr, Leandro e Leonardo, Tião Carreiro e Pardinho, Teodoro e Sampaio, Simone, Paulo Ricardo e outros. Com o repertório pronto, a maior preocupação da dupla era sair do processo imitativo, fizeram uma detalhada estilização de voz, buscando sempre um trabalho melhor, adotaram o estilo “sertanejo romântico” pois agradam todos os apaixonados e a si mesmos.
Os convites para as apresentações em shows começaram a aparecer, e com isso adquiriram alguns equipamentos conseguindo assim ampliar as apresentações por toda região, mas a repercussão ainda era pouca.
Foram participar do encontro “Moda e Viola” que acontece anualmente no Distrito de Edilândia(Cocalzinho) interior de Goiás, a fim de terem um maior reconhecimento, o objetivo foi alcançado, conseguiram através do locutor da rádio “Atividade” de Brasília um espaço na programação e apoio para a dupla.
Os espaços foram aumentando, fizeram várias apresentações em programas de outras rádios, despertando assim curiosidade e a aceitação de todos os ouvintes. 
Permaceram um bom tempo divulgando o trabalho pela região de Goiás, mas chegou uma hora em que precisavam ter um repertório e um trabalho próprio. Então conseguiram gravar o primeiro álbum da dupla intitulado “Quero te Amar”repleto de músicas inéditas, sendo duas de autoria própria da dupla e as outras de compositores nomeados, como Jairo Góes autor da música “Água de Côco”interpretada por Leonardo.
Hoje com maiores experiências conseguiram alcançar em todos os shows altos índices de público, deixando todos com um gostinho de quero mais. Então fiquem atentos "Jerry e Alessandro”essa dupla ainda vai dar o que falar!!!
 Contato para Shows HILARION MUSIC
Telefone:
() (14)624-9539 / 9
E-Mail:
hilarionmusic@bol.com.br

Kleuton & Karen         
 A Dupla
Kleuton e Karen, uma dupla Genuinamente Caipira, naturais de Brasília / DF, (começaram suas raízes musicais na cidade de Anápolis / GO) com 5 anos de carreira, usam o carisma e a humildade para levar alegria aos amantes da música raiz.
Ao acaso encontraram-se em meados de 2006, apresentados por um amigo (violeiro em uma roda de viola), e começaram a namorar.
Em uma reunião de amigos, Kleuton e Fabíula (hoje Karen), fizeram uma roda de viola por brincadeira, e quem assistiu gostou muito. Com tanta cobrança de formação da dupla, decidiram se inscrever em um festival regional para sentirem a aceitação do público.
Foi um sucesso! Conquistaram o 1º Lugar dentre 600 duplas do Estado de Goiás.
Desde esse momento, a dupla não parou mais.
Com 22 títulos em festivais a nível nacional (GO, MT, MG, SP, DF, ES, AC, etc.) inclusive Barretos - SP-  receberam o Prêmio Rozini da Excelência da Viola Caipira como dupla revelação de 2010, promovido pelo IBVC (Instituto Brasileiro da Viola Caipira) em Belo Horizonte dia 18 de janeiro de 2011, e acabaram de lançar o primeiro CD de sua carreira chamado Genuinamente Caipira, música de sua própria autoria com parceria de Ismar Resende.
Com seu trabalho, não somente pretendem atingir o público sertanejo que aprecia a música raiz, mas também, querem divulgar e trabalhar para que as pessoas que não tem conhecimento do estilo possam conhecer e assim passem a apreciar a música caipira e agregar valores culturais à nossa música brasileira.
Kleuton e Karen (hoje casados) mostram um pouquinho da harmonia rancheira, em músicas raízes clássicas a raízes românticas. Seguem no resgate e na defesa da bandeira da música raiz, com viola e violão.
É um dos únicos casais (em seu estilo) no seguimento caipira no país inteiro.

Del Vecchio e Pedrinho
Claudio Del Vecchio e Pedro Del Vecchio, mais conhecidos como Del Vecchio e Pedrinho, são irmãos e sempre gostaram de música sertaneja.
 Desde criança até os dezesseis anos, eles tocavam e cantavam para se divertir. Quando completaram tal idade passaram a trabalhar como metalúrgicos e as cantorias aconteciam aos finais de semana e também nas horas vagas.
O tempo passou e a vida de trabalhador metalúrgico ainda continua, mas, em 2008 um sonho se realizou: Del Vecchio e Pedrinho gravaram seu primeiro CD, feito pela gravadora Tocantins. E em maio deste ano de 2010, mais uma conquista, a gravação do segundo volume.

Humberto e Ronaldo
Definitivamente Goiás é o Estado que revela os maiores nomes da música sertaneja.
E foi no ano de 2008 em Goiânia, que Humberto & Ronaldo e uniram seus talentos fazendo da música a razão de viver. Decididos a ter a paixão pela música como profissão, começaram a tocar em bares e festas de amigos – seus grandes incentivadores.
Em meados de 2009 a dupla gravou seu primeiro CD independente. Com o CD pronto, Humberto & Ronaldo passaram a fazer shows por todo estado de Goiás e logo romperam essa fronteira, fazendo shows em Minas Gerais, Tocantins e São Paulo. Em cada cidade que passavam, deixavam ali um gostinho de quero mais no público. Isso permitiu a eles, estarem sempre na estrada mostrando o seu trabalho.
Um grande diferencial que surpreendeu a todos, foi o fato de que as mais belas músicas gravadas pela dupla serem da autoria do Humberto.
“Exemplo disso, é que a dupla Jorge & Mateus gravou em seu novo cd duas músicas de Humberto: ‘‘Chove, chove” e “Amo noite e dia” – que já é hit em todo o país.
E foi exatamente essa musicalidade que abriu as portas da áudio Mix e da Peninha Produções para Humberto & Ronaldo em 2009.
Em abril deste ano a dupla gravou seu segundo CD. No repertório, músicas inéditas e alguns sucessos do primeiro cd com nova roupagem como “E deixe o tempo ver”, “Palavras de adeus”, “Sonho bobo” e “Tô beijando outra”.
As músicas, o talento, o carisma e a humildade, fazem de Humberto & Ronaldo, a verdadeira explosão do sertanejo universitário.
Em janeiro/2009, a dupla Humberto e Ronaldo apresentou-se na Noite do Cowboy do D’Bou, no Shopping Bougainville.
A dupla vem fazendo sucesso na noite goianiense com hits do sertanejo universitário, destacando as músicas: 'Enxugue o Rosto' (Christian e Ralf), 'Saudade Dela' (Jhonny e Rahony) e 'Pode Ser Para Valer' (Chitãozinho & Xororó).

Ismael Viola & Ricardo
Nasceu em meados de 2004 alguns amigos de Ricardo o convidaram para ir a uma chácara no interior do estado de MG.
Como de costume, em todos os lugares que ia, Ricardo levava seu violão, e nesse dia não foi diferente.
Chegando lá, naquele lugar simples e aconchegante, logo começaram a cantar e contar causos quando por ocasião do destino chega Ismael com outra turma de amigos, trazendo consigo uma viola, deixando o povo ainda mais entusiasmado.
Depois de apresentado para o pessoal, Ismael senta na roda e logo alguém grita: “Puxa aquela do Tião Carreiro!” No repique da viola e no batido do violão começaram a cantar grandes sucessos de Tião Carreiro e Pardinho, Goiano e Paranaense, Zé Mulato e Cassiano e Ronaldo Viola. Todos ficaram impressionados com o que viam, e dali começou até a sugerir o nome da dupla. Ali começava tudo.
Depois desse dia sempre estavam juntos, ficaram grandes amigos e tinham a música raiz como um alicerce em comum, a qual defendiam de coração.
No dia  vinte de fevereiro de 2005, Ricardo acordou com a idéia de montar uma autêntica dupla raiz e rapidamente ligou para Ismael que por meio de conversas e várias reuniões decidiram realmente montar a dupla que mais tarde seria o destaque no cenário sertanejo raiz da região.
Surgiu então o nome: “Ismael Viola & Ricardo”. Começaram a tocar em restaurantes, bares, rádios, festas particulares, eventos agropecuários até que no início de 2007 regravaram a primeira música, mostrando o verdadeiro estilo da dupla.
Ismael Viola
Nome: Ismael Alves Andrade da Silveira
Data de nascimento: 11/02/1987
Ricardo
Nome: Ricardo De Oliveira Gonçalves
Data de nascimento: 23/01/1987
Biografia enviada por Elizabeth em 17/6/2010
  
Israel lucero
 Israel Machado lucero é o irmão mais velho do total de três irmãos.
Nasceu na cidade de São Borja-RS no dia 06/11/1993, mora atualmente com seus pais em Itajaí - SC. Com apenas 5 anos de idade venceu seu primeiro festival, que foi o festival nativista que aconteceu em São Borja. E hoje com apenas 16 anos venceu o reality show ídolos 2010 no dia 23 de setembro,na     rede  Record.
Israel vai seguir a carreira cantando sertanejo universitário. o cantor é fã da dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano. No dia 25 de setembro israel foi ao programa legendários, onde fez uma grande revelação dizendo que ele não era mais virgem. E no dia seguinte foi ao progama do gugu e confirmou o que disse no outro programa, seu primeiro show foi em sua cidade natal em são Borja no dia 11/10. Sua musica de sucesso se chama sem "Juízo". 
Biografia enviada por emanuuele em 13/12/2010

Jads e Jadson
Nascidos na cidade de Catanduva-PR, filhos de Maria Rosa Barbosa e José Alves dos Santos o nome dos irmãos foi criado pelas iniciais do nome do pai, foi do mesmo que herdaram o dom da música.
Os irmãos desde pequenos já cantavam quando, se mudaram para a cidade de Ponta Porá, onde participaram de vários festivais. Em 1999 os irmãos se separaram, o que eles não sabiam é que DEUS já havia escrito seus destinos. E no começo de 2003 a dupla se uniu novamente dessa vez para gravar seu primeiro CD, com um repertorio contendo várias composições da dupla.
Em agosto de 2003 lançaram seu 1° CD, Jads e Jadson Acústico. Depois disso a dupla não parou mais, shows em todas as cidades do estado. Em agosto de 2004 a dupla lançou seu 2° CD, Dom Brasileiro, a partir o sucesso foi inevitável, e foi com o segundo trabalho que a dupla começou a expandir seu trabalho para outros estados.
Em agosto de 2005 após lançarem o seu 3º CD, o nome Jads e Jadson foi ficando mais forte, por inovar com um estilo próprio e diferenciado de interpretar suas canções.
Em 2006 lançaram o 1º Cd Ao Vivo gravado em Campo Grande com um público de aproximadamente 8 mil pessoas que cantaram, vibraram e se emocionaram do começo ao fim e esse mesmo lançado no dia 10 de Fevereiro de 2007 para 12 mil pessoas em sua própria cidade.
Biografia enviada por helldinho em 31/8/2010

Jales e Joelson
Os irmãos Jales e Joelson, nascidos em Goiás, se mudaram para os Estados Unidos na década de 90. Depois de 15 anos de experiência musical fora do país, voltam a sua terra natal para lançar o seu primeiro trabalho aqui: o cd “volta”.
Sair do Brasil foi relativamente fácil para esta dupla, mas tirar o Brasil de dentro deles é outra história.
O coração sertanejo sempre esteve presente na vida de ambos. Entretanto, o tempo em que estiveram fora serviu para definir um estilo diferenciado, o qual traz influência country/pop/gospel aliada as raízes sertanejas da dupla.
Jales de Castro
Jales de Castro, filho do Sr. Joel e D. Elvia de Castro, nasceu em 24 de Maio de 1972 em Porangatu-Go. O quarto filho de uma família de seis irmãos teve sua infância e adolescência dedicada ao campo e a natureza.
Muito ligado às raízes, foi o filho que mais sentiu falta da pequena cidade onde cresceu (Formosa-Go) quando a família se mudou para Brasília-DF, em busca de melhores escolas e oportunidades financeiras. Os 70 km que separam Formosa de Brasília não significam muito quando comparados aos atuais 8000 km que separam esse autentico goiano de sua terra natal.
Desde os 19 anos de idade Jales vive em Parkland-Florida. Chefe de família e pai de quatro filhos continua sendo um amante da terra. Empresário bem sucedido e respeitado na área de informática, Jales também investe tempo em seu maior hobby; a criação de gado de corte.
O sonho recém-realizado, a reaquisição da fazenda que foi o berço de tantos momentos em família, hoje é uma das suas maiores fontes de inspiração.
O dono de uma “segunda voz” das mais expressivas do mercado country sertanejo atual, compõe musicas que valorizam o homem do campo e suas atividades; o modo como vivem e sentem, as suas percepções e valores, conceitos e crenças. Sua mais notável característica: muita sabedoria e conhecimento pra tão pouca idade.
Joelson de Castro
Em 19 de Novembro de 1975, nasceu o caçula filho do Sr. Joel e D. Elvia de Castro. Joelson passou parte de sua infância em Formosa-Go, onde aos 8 anos participou do primeiro festival de musica sertaneja.
Ao contrario de Jales, que optou pelo comércio de informática e deixou o violão um pouco de lado, Joelson nunca se afastou completamente do meio musical. Alem de tocar todas as noites, trabalhava como vendedor em uma loja de instrumentos e dava aulas de piano.
Atualmente no Brasil, Joelson divide seu tempo entre o studio, as composições musicais e a fazenda da família. Autor de músicas gravadas por vários artistas, dentre eles Marlene Camargo, Ellen Hora, Marcos Bertochi, Regina Rivera e Nani Azevedo. Seus arranjos e harmonias surpreendem qualquer bom entendedor da musica.
Em suas composições sempre expõe sua enorme sensibilidade musical. Suas musicas falam de amor, companheirismo, alegria e dores da alma. Muito versátil, Joelson alem ser um excelente tecladista, tem brilhado também como produtor. Amigável e prestativo, Joelson é um musico “alem das partituras”,
Um poeta que recita versos cantados e que jamais negocia sua maior paixão: seu dom e talento.
O primeiro LP e o sucesso ainda adolescentes:
Com a significante contribuição financeira do querido “Tio Jost” os talentosos jovens adquiriram seus primeiros instrumentos e começaram a se apresentar em casas de show, festas particulares, exposições agropecuárias, clubes, pela região centro-oeste, além de algumas cidades Baianas e na capital Maranhense. 
Ainda adolescentes, em 1985 os dois irmãos juntamente com o grande amigo e mestre de viola, o músico Formosense Genesio Costa, assumiram a promoção artística da campanha política de um dos partidos de destaque na época. Este contrato trouxe reconhecimento e acrescentou experiência na vida dos jovens artistas.
O primeiro LP, gravado em 1989, só foi possível com o apoio e patrocínio do amigo Celso Tenti (in memoriam).
Em busca de crescimento financeiro e um pouco de aventura, os irmãos “De Castro” decidiram se mudar para Florida-EUA, em Marco de 1992, deixando para trás amigos, família, paixões e tudo mais que qualquer imigrante sempre deixa.
O começo da carreira nos EUA:
Em 1992, recém-chegados aos EUA, foram muito bem recebidos pelo irmão, Giovanni, que por mais de 3 anos não o viam. Ambos rapidamente conseguiram seu primeiro emprego no então famoso restaurante brasileiro “Tropicana”, localizado em Pompano Beach.
A dupla animava e encantava a todos os imigrantes e freqüentadores do local. Em pouco tempo veio mais uma oportunidade de trabalho com o contrato para tocar no “Camila’s”, restaurante que era o “point” Brasileiro em Miami. Eles faziam shows todas as noites, durante a alta temporada turística. O contrato depois foi estendido para a filial de Orlando.
Por todos os lugares por onde passaram, sejam restaurantes, bares e até em igrejas, os irmãos Jales e Joelson cativavam o publico com simplicidade, paixão musical, repertório elaborado e letras que expressam a realidade e a essência do povo Brasileiro.
Eles retrataram não somente a história dos imigrantes nos Estados Unidos, mas a vida de qualquer brasileiro apaixonado por suas raízes. “Eles sempre cantam musicas que ajudam a aliviar a saudade, motivam a continuar e superar as dificuldades e incentivam a acreditar em Deus”, comenta W. DeFaria.
Durante anos, os dois se dividiam entre a carreira musical e os empregos paralelos que serviam de complemento financeiro. A “Lapidação Musical”
Influência Americana
A influência americana começou através do amigo e musico David Marcos, que introduziu o estilo inovador e refinado aos clássicos sertanejos. No inicio do ano de 2002, o encontro com a cantora Mary Alessi deu inicio a “lapidação”do que e’ hoje o talento inigualável de Jales e Joelson.
Cantora e compositora Americana reconhecida por sua musicalidade em todo o país, ela influenciou grandemente o crescimento musical e sincronismo da dupla Brasileira. Além da linguagem musical Americana, Mary e seu esposo, Steve Alessi, ensinaram a arte de conciliar família, amigos, talento, finanças, trabalho e religião.
A dupla encontrou o caminho para respeitar e entender as prioridades um do outro.
Daí surgiu espaço para resgatar a carreira e sonho musical que, por causalidades diversas, os impediram de levar adiante o sonho artístico, durante alguns anos.
Um toque Gospel:
Ainda nos EUA, durante as noites de folga, Joelson ensaiava o grupo da igreja local e juntamente com seu irmão cantava os ensinamentos bíblicos. Esta oportunidade foi concedida pelos pastores Eliel de Carvalho e Nelis Lima que perceberam a expressividade e simpatia da dupla.
O lançamento no Brasil:
Em meados de 2004, o amigo e fã, o empresário Wellington De Faria, assumiu o desafio de lançar os irmãos no mercado musical brasileiro. Com sua grande influência no meio artístico, não foi difícil agendar eventos, encontros e dar inicio a este projeto.
Biografia enviada por Elizabeth em 4/2/2010

Jeann & Júlio
Fenômeno da música sertaneja universitária, a dupla paranaense Jeann & Júlio vem conquistando espaço cada vez maior junto ao público.
Com apenas três anos de dupla formada, os meninos conquistam a galera por onde passam, deixando o público em êxtase pela performance e apresentação.
Com músicas próprias e inéditas de linguagem moderna e atual Jeann & Júlio abre um espaço e surge como promessa do sertanejo universitário.
Os meninos se conheceram através de amigos, se conheciam apenas por nome, até que um dia num churrasco apresentaram um ao outro, dali em diante a música e o gosto musical falou mais alto e desde então começou a caminhada por um trabalho de qualidade e que agradasse ao público no geral.
Jeann, 21 anos, segundeiro dos bons, compositor e músico, tem sua formação musical através da família que sempre esteve envolvida com música (o pai toca violão, o avô sanfona) desde criança teve liberdade e apoio para tocar e se aprofundar ao instrumento. Com estilo próprio, linda voz e muita de presença de palco, Jeann conquista fãs a cada show feito por sua simplicidade e carisma.
Júlio, 25 anos, dono de uma voz inconfundível e um tato para músicas modernas compõe de forma brilhante. Suas composições vêm rasgando elogios de todos por onde passa.
Desde os 14 anos de idade, o então menino sonhador luta pela sua música.
Já teve outras duplas, tocou em banda de baile, fez shows solo pelos bares afora e pode ser considerado, uma enciclopédia da música sertaneja, tamanha sua vocação para tal.

Johnny e Rahony
Dupla sertaneja Johnny e Rahony, formada ha 10 anos, possui 03 CD´ S lançados e 01 DVD, faz constantemente shows em todo Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais e região possui perfil Sertanejo universitário.
As músicas de maiores sucesso são: Quero, Bateu Ficou, Louco Amor, saudade matadeira, chuva de amor, doidinho pra te namorar. te pego as dez, chutando lata e Eu vou te Amar.
Juntos desde 1997, Johnny e Rahony foram influenciados por grandes nomes da música sertaneja brasileira. Zezé de Camargo e Luciano, Gian e Giovani e Trio Parada Dura, Milionário e José Rico, estão entre alguns dos músicos que ajudaram os dois a trilhar o caminho da viola caipira e música sertaneja.
Mas os dois também tiveram outros tipos de ensinamentos musicais, como conta Johnny. Para o cantor, seu pai foi seu maior mentor. "Muita coisa veio do meu pai. Quando a gente viajava, ficávamos escutando música sertaneja por toda estrada. E assim descobri que o sertanejo era muito bom"
Jhonny e Rahony se conheceram na cidade de Santo Antonio do Descoberto em Goiás, onde faziam dupla com outros parceiros e numa das muitas rodas de viola da cidade, os dois vieram a cantar juntos e daí nasceu a dupla Johnny e Marrony que durou três anos, vindo a se chamar Jhonny e Rahony a partir de 1999 para não se confundir com a dupla já consagrada Bruno e Marrone, pois tiveram duas apresentações juntas, Bruno e Marrone e Jhonny e Marrony.
A dupla Jhonny e Rahony se apresenta regularmente na Capital e, para a dupla, nada melhor que fazer um show para um público que já permanece fiel a eles”. É muito bom tocar em Brasília porque foi onde tudo começou e, além disso, todo mundo nos acompanha, cantando nossas músicas", se orgulha.
Em 2001/2002, Jhonny e Rahony, gravaram o primeiro CD em Brasília/DF, onde as musicas Couro furado e Baile da Terezinha, tiveram bastante destaque, começando a tocar na rádio atividade e rádios comunitárias.
Com o segundo CD gravado em Goiânia/Go 2003/0004 a dupla Jhonny e Rahony passou a ser conhecida fora de Brasília, as músicas: Doidinho pra te namorar, Saudade Matadeira, Quero, Te pego as dez e chutando lata, começaram a serem executadas em várias rádios do Brasil.
O terceiro CD antes mesmo de ser completo já é o maior sucesso, as músicas: Louco de Amor Bateu Ficou e chuva de amor, está na boca dos fãs e ouvintes das rádios.
Depois de mais de 06 anos juntos, Jhonny, Rahony e Cezar, resolveram fazer uma parceria com Fernando, que agora também passa a ser empresário da dupla juntamente com o Cezar.
O primeiro DVD (show ao vivo), foi gravado na Festa do Morando em agosto de 2007, com um público estimado em mais de 20.000 pessoas, o segundo DVD show, também foi gravado na festa do morango em agosto de 2.008 desta vez contando com um público de 50.000 pessoas, segundo dados da PM e Defesa Civil.
A Dupla Jhonny e Rahony, tem se destacado fora de Brasília: de maio a julho de 2008 foram realizados 26 shows em Santa Catarina em diversas cidades e tiveram boa aceitação do público, tanto é que já esta agendado para realizar novos shows a partir de maio de 2009.
A dupla também vem se destacando em todo o Distrito Federal e em várias cidades do entorno de Brasília, e já é presença constante nas melhores festas e shows de: Formosa/Go, Luziânia/GO, Planaltina de Goiás/GO, Águas Lindas de Goiás/Go, Padre Bernardo/Go, Unaí/MG, João Pinheiro/MG, entre outras.
Em Brasília a dupla realiza shows em todas as casas de shows, tais como: A+.com, Roda do Chopp.
Planeta Country, Barril 66, Café Cancun, réveillon, aniversário das cidades, aniversário de Brasília, exposição Agropecuária e Projetos Culturais.
Biografia enviada por Elizabeth em 5/1/2010

João Carlos e Bruno
A dupla sertaneja João Carlos (João Carlos Catani Betoni - 16/12/1982) e Bruno (Bruno Catani Betoni - 15/04/1986) é formada pelos irmãos que nasceram na cidade de São Carlos/SP. Desde meninos a dupla se envolveu com o ambiente da música sertaneja. Hoje com o Terceiro CD gravado, por onde passam tem o trabalho reconhecido por conta do talento, carisma, alegria, profissionalismo e respeito ao seu publico.
Quando amadores participaram da Orquestra Experimental da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) e da Orquestra de violas “Caipira Sim Sinhô” e sempre que podiam participavam de festivais sertanejos na região ficando evidente, o talento dos garotos, um misto de técnica e emoção, que agradavam aos amantes da música sertaneja.
Em Dezembro de 2003 a dupla lançou o 1º CD “Recordando Meu Passado”, destacando duas músicas “Doutor da viola” e “Mandioca” e duas músicas de autoria da própria dupla, que mistura os acordes únicos da viola caipira, com o batidão sertanejo.
A carreira é marcada por canções de sucesso nos rádios e participações em programas de televisão. Outro destaque é que a dupla conseguiu cinco classificações consecutivas para as eliminatórias do “Viola de todos os cantos”. A música “Eta dó que eu tô de mim”, foi finalista em uma das edições e está presente no CD do festival.
Em 2004, classificaram a música “Eta dó que eu to de mim” na 2ª edição do mesmo festival onde a música foi incluída no CD “Viola de Todos os Cantos 2” na categoria música raiz. Evento marcante que vem,
ao longo do tempo, resgatando a nossa tradicional música sertaneja de raiz.
Em 2005 participaram da 3ª edição do festival com uma linda música inédita, de autoria de João Carlos & Bruno e Sebastião Rodrigues intitulada “Orgulho Sertanejo”.
Consolidando uma carreira de sucesso, João Carlos e Bruno, vem participando, de programas de televisão tais como: Cainhos da Roça (EPTV), Viola Minha Viola (TV Cultura), Cowboy Brasil (Rede Record), Terra Sertaneja com Sérgio Reis (TV Bandeirantes), Manhã Sertaneja (LBV), Terra da Padroeira (TV Aparecida), além de entrevistas com emissoras regionais no interior e na Capital.
A agenda de shows vem crescendo a cada dia. Já subiram ao palco com grades nomes da música sertaneja,
Liu e Léo, Zico e Zeca, Lourenço e Lourival, Teodoro e Sampaio, Marco Brasil, Gino e Geno, Felipe e Falcão, César e Paulinho, Tinoco e Tinoquinho, Mococa e Paraíso, Juliano Cezar, Daniel, Zezé di Camargo e Luciano, entre muitos outros.
Hoje, a dupla é acompanhada por uma banda do mais alto gabarito, composta de bateria, percussão, contra-baixo, teclado, acordeom, violão, guitarra, e vem sendo requisitada para shows em feiras agropecuárias, casas noturnas, eventos culturais, tendo inclusive, participado do projeto “Coisas do Brasil” no SESC São Carlos e do Fórum Cultural Mundial no complexo do Anhembi em São Paulo.
Podem atender, de grandes shows a projetos menores, ou acústicos, adaptando a qualquer tipo de espaço e necessidade do contratante.
Em agosto de 2006 a dupla lançou o 2* CD “Orgulho Sertanejo”. CD produzido por Rodrigo Costa, com composições próprias, também de compositores como Benedito Siviéro, Chico Amado, Jorge Moisés, Rick e Alexandre entre outros, com grande destaque para as músicas Amor de Violeiro e Moderno Absurdo.
“Em 2008 a dupla sentiu-se muito honrada com a Rosas De Prata com o samba enredo João Carlos e Bruno” – Viola Nossa Paixão, recebendo o titulo de Vice-Campeã, homenagem prestada pela Escola de Samba.
Em 2008 O Terceiro CD JC&B “no Batidão da Viola” um cd voltado a viola caipira misturado com o batidão sertanejo.
João Carlos & Bruno, classificaram em cinco edições do Festival Viola de Todos os Cantos da EPTV, subsidiária da Rede Globo inclusive incluindo musica no CD do festival.
2003 música “Doutor da Viola”
2004 música “Eta dó que eu to de mim” incluída no CD
2005 música “Orgulho Sertanejo”
2006 música “ Viola nossa paixão”
2008 “24 horas pensando nela”
Em 2009 na festa Junina do Country Club de São Carlos, a dupla local João Carlos e Bruno, que representou bem a cidade, mostrando porque vem ganhando espaço na música sertaneja nacional. A dupla apresentou sucessos já consagrados, além de algumas autorias propria.
Biografia enviada por Elizabeth em 1/6/2010
Você Sabia?
Quando amadores, João Carlos e Bruno participaram da Orquestra Experimental da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) e da Orquestra de violas “Caipira Sim Sinhô” e sempre que podiam participavam de festivais sertanejos na região ficando evidente, o talento la, um misto de técnica e emoção, que agradavam aos amantes da música sertaneja.
Contribuição de Elizabeth
João Carlos & Bruno, classificaram em cinco edições do Festival Viola de Todos os Cantos da EPTV, subsidiária da Rede Globo inclusive incluindo musica no CD do festival. - 2003 música “Doutor da Viola” - 2004 música “Eta dó que eu to de mim” incluída no CD - 2005 música “Orgulho Sertanejo” - 2006 música “ Viola nossa paixão” - 2008 “24 horas pensando nela”
Contribuição de Elizabeth
“Em 2008 a dupla sentiu-se muito honrada com a ROSAS DE PRATA (recebeu o titulo de Vice-Campeã) com o samba enredo JOÃO CARLOS & BRUNO” – VIOLA NOSSA PAIXÃO, homenagem prestada pela Escola de Samba.
Contribuição de Elizabeth



Nenhum comentário:

Postar um comentário