Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

domingo, 29 de julho de 2012

Mensageiro e Mexicano.29/07/12

Mensageiro e Mexicano.
As informações sobre essa Dupla Caipira bastante conhecida, principalmente em Curitiba-PR, dupla essa que faz parte da História da Música Raiz, no entanto, praticamente sem informações sobre a mesma nos livros, revistas e nem mesmo na Internet, até o momento.
O presente resumo biográfico, contando trechos da vida e obra desses grandes Artistas da Música Sertaneja, só foi possível graças ao trabalho do Radialista, Produtor e Pesquisador Maikel Monteiro, que reside em Curitiba-PR, e que apresenta o programa Brasil Caboclo que vai ao ar aos Domingos às 06h00min da manhã pela Rádio Paraná Educativa (e - Paraná) de Curitiba-PR (AM 630 kHz), e que conhece a fundo a trajetória da dupla "Mensageiro e Mexicano".



Quero aqui, portanto, passar a palavra para o Maikel Monteiro para que ele próprio conte ao Apreciador um pouquinho sobre a trajetória dessa excelente Dupla Caipira, cujos integrantes, coincidentemente, nasceram no mesmo dia, mês e ano (10/10/1941), em duas cidades que se distanciam mais de 2000 km "em linha reta":
" O Brasil estava em plena primavera do ano de 1941 e, naquele dia 10 de Outubro, nascia uma das Duplas Sertanejas mais importantes do Brasil, que marcariam época nas décadas de 1960, 1970 e 1980.
            Nesse dia iluminado, nascia em Cambará - PR um menino que, na Pia Batismal, recebeu o nome de Hélio Granado, mais tarde conhecido e aplaudido como Mensageiro.
Nesse mesmo dia no Estado da Bahia, mais precisamente em Jequié-BA, nascia um outro menino, Dimas Souza Sales que viria ser o Mexicano.
Como tudo nessa vida é determinado por Deus, quis o destino que Dimas viesse ainda criança para o Paraná, para encontrar com aquele que seria sua voz gêmea, o Helinho.
 Encontraram-se no Distrito de Serra Morena, pertencente ao município de Uraí – PR. 
Começaram ensaiar com o Sanfoneiro Sidnei, surgindo assim o 
'Trio Flor da Serra’, composta por Hélio Granado, Martin e Sidnei. O trio obteve um relativo sucesso na região que os levou a gravar em 1963 na 'Califórnia' o primeiro e único disco de 78 rotações (TC-1.457) que trazia no Lado-A o Huapango 'Ausente De Mim' (Granado - Martin) e, no Lado-B, o Tango 'Copo Marcado' (Jacir - Pedro Vansos).
Em 1965, o trio se separou e Hélio formou dupla com o Paineirinha, formando assim 'Cacique E Galã', atuando na Rádio Emissora de Ibiporã -PR, fazendo um relativo sucesso em toda a região.
Nesse mesmo ano, seguiram para Londrina-PR e atuaram na Rádio Londrina no programa 'O Domingo É Nosso', apresentado por 'Paiózinho e Zé Tapera' e depois na Rádio Auri Verde também de Londrina-PR.
Corria o ano de 1966 e a dupla resolveu mudar-se para São Paulo-SP, participando então de alguns programas na Rádio Piratininga (hoje Rádio Tupi) e depois na Rádio Nove de Julho, por intermédio do maestro Julião.
Em um desses programas estava o sanfoneiro Minguinho, que tinha recebido uma proposta da Rádio Record para atuar naquela emissora em um programa matinal, porém precisava de uma dupla para compor com ele um trio.
Nessa ocasião o Paineirinha resolveu parar de cantar, então Hélio convidou o Dimas para vir à Capital Paulista e com quem voltou cantar, usando o nome de 'Cacique e Galã'.
Ensaiaram com o Minguinho para a estréia na Rádio Record. Porém, como já existia uma dupla codinominado 'Índia Porá e Cacique', fez-se necessária a alteração do nome.
            Existia um trio chamado 'Mensageiros do Brasil' e, como o sanfoneiro da dupla chamava-se Minguinho, resolveram então colocar o nome de 'Trio dos Três M' – Mensageiro, Minguinho, e como o Hélio Granado era de origem espanhola, foi chamado de Mexicano.
Por ser 
'o mais falante da dupla', Hélio Granado passou a ser chamado de 'Mensageiro' e o parceiro que 'nada tinha de Espanhol', passou a ser o 'Mexicano', nascendo assim o trio 'Mensageiro, Mexicano E Minguinho'.
Em 1966, já sem o sanfoneiro Minguinho, a dupla gravou seu primeiro Compacto Duplo intitulado 'Mensageiro e Mexicano –
Os Conquistadores do Brasil' pelo selo 'Mexicano' de propriedade de Baltazar da Silva e Zé da Estrada.
Depois da Rádio Record, atuaram por uma breve temporada na Rádio Excelsior (hoje CBN).
Porém, o sucesso definitivo veio depois que entraram para a Rádio Nacional de São Paulo-SP (hoje Rádio Globo) no programa do grande apresentador Edgar de Souza, lembrando que 'poder se apresentar na Rádio Nacional' era a 'oficialização do sucesso e o atestado de qualidade do Artista'!
Permaneceram nessa emissora por um período de 12 anos, apresentando-se ao lado de Edgar de Souza todas as Terças-Feiras às 20h30min horas.
Além dos Programas de Rádio, Mensageiro e Mexicano viajaram com Edgar de Souza por todo o Brasil.
Em 1967 gravaram pela gravadora Cartaz, sob a direção de Zé da Estrada, o primeiro LP, intitulado 'Estrelinha do Céu', uma composição de Mexicano e Letinho (a música cujo trecho o Apreciador ouve ao acessar essa página). A faixa-título desse LP tornou-se um dos maiores sucessos da dupla, regravada mais tarde também pela dupla Jacó e Jacózinho.
Com o enorme sucesso alcançado com 'Estrelinha do Céu' (Mexicano - Letinho), a dupla foi contratada pela Chantecler em 1968, tendo permanecido nessa gravadora até 1975, imortalizando, dentre outros, os sucessos: 'Mal de Amor' (Ramoncito Gomes), em 1969, 'Escondida' (Zé da Praia), em 1970, 'Cruz de Cristal' (Zé da Praia) e 'Desconhecida' (Mexicano/Zé da Praia), ambas em 1971.
Em 1973 'Mensageiro e Mexicano" emplacaram com 'Esquecido' (Praense) e 'De Longe Também Se Ama' (José Rico - Jair Cabral); apesar de bastante conhecidas nas vozes da dupla Milionário e José Rico, o 
'sucesso original' é da dupla 'Mensageiro e Mexicano'.
Em 1976 mudaram de gravadora e o sucesso continuou absoluto; porém, em 1980, por motivos particulares, a dupla se separou e o Mensageiro, proprietário das marcas 'Mensageiro e Mexicano' e 'Mensageiro e Mariano', juntou-se a João Sartori Neto, o 'Cipó', com quem gravou mais três Lps.
 'Mensageiro e Cipó', sendo que o nome da dupla continuava sendo 'Mensageiro e Mexicano'.
Outra separação e, dessa vez, o Mensageiro formou dupla em 1986 com Benedito de Andrade, o 'Jaó' da dupla 'Jaú e Jaó', gravando pela gravadora Globo em 1988 o LP 'Solidão' (faixa-título de autoria de Jaó e Vicente Machado), com o nome de 'Mensageiro e Mariano'.
E, em 1997, pela gravadora Tocantins, o CD 'Mensageiro e Mexicano'.
Para a 'felicidade' dos fãs, no ano de 2002, o Mensageiro voltou a cantar em dupla com o Dimas, o
primeiro Mexicano', com quem continuou cantando até o final da Dupla, que aconteceu no dia 14/11/2009, com o falecimento do Mensageiro...
Durante a carreira da dupla 'Mensageiro e Mexicano', existiu um Compositor que foi responsável por muitos sucessos da dupla: o Zé da Praia, de saudosa memória.
Além de Compositor foi compadre do Mensageiro e secretário da dupla na década de 1970.
Apresentaram-se por muitos anos em circos, que era onde os Artistas Sertanejos encontravam espaço para trabalhar. 
’...
O Artista naquela época, ele tinha um grande Vestibular.
O Vestibular do Artista era o Circo; ali no circo eles aprendiam a se movimentar em palco, eles aprendiam a se movimentar com a platéia.
Hoje não; hoje o Artista vai fazer show, vai já contratado,
já com cachê fixo'”, conforme declarou o Mensageiro no dia 13/04/2003 na Rádio Paraná Educativa (e - Paraná)- AM 630 kHz, quando entrevistado por Maikel Monteiro, no Programa Brasil Caboclo.
            Além dos circos do passado, 'Mensageiro e Mexicano' vinham atuando ainda em feiras agropecuárias, aniversários de municípios e eventos em geral, sempre esbanjando simpatia e carisma.
Pertenceram a várias gravadoras com um saldo de 1 Disco de 78 Rotações, 3 Compactos Duplos, 16 LP's e 3 CD's.
Outro momento de glória foi em 1980 quando foram convidados a gravar o 'Hino dos Boiadeiros' (João Pacífico), música que se tornou um hino de Barretos, por ocasião da 25ª Festa do Peão de Boiadeiro na respectiva cidade, famosa pelo evento.
A dupla fez morada por vários anos em Curitiba-PR e vinha viajando por todo o Brasil levando seu show e sua Mensagem Sertaneja.
 'Mensageiro e Mexicano' também se apresentavam todas as Terças-Feiras na Churrascaria Três Fazendas em Curitiba-PR, de propriedade do Sr. Samuel Pazzetti, juntamente com outros talentos paranaenses.
A Churrascaria Três Fazendas fica na Rua Francisco Soares - Nº. 911 - Esquina com a BR-116 (atrás do Posto Três Fazendas) - 81030.450 - Xaxim - Curitiba-PR. F.: (41) 3247-2534.
O Mensageiro continuava trabalhando incansavelmente pela valorização do Artista Paranaense, pois, além de coordenar os encontros na churrascaria, também foi Membro-Fundador da APASA - Associação Paranaense dos Artistas Sertanejos e Amigos - e apresentava diariamente na Rádio Capital - AM 1270 kHz - de Curitiba-PR, das 16:00 às 17:00 horas, o programa 'Encontro de Amigos' e, na Rádio Tropical - AM 1320 kHz - todos os Domingos, das 09:00 às 11:00, o programa 'Encontro Com O Mensageiro'. "
.
Mensageiro, porém, com seus 68 anos de idade, partiu para o "Andar de Cima" às 15h:10min do dia 14/11/2009, em Curitiba-PR, após vários dias internado na UTI com graves problemas de saúde...
Seu corpo foi velado na Capela Vaticano (ao lado do Cemitério Municipal) e seu sepultamento se deu no Cemitério Jardim da Saudade no bairro Portão em Curitiba-PR...
Em tempo: No momento em que estava atualizando esse resumo biográfico da Dupla "Mensageiro e Mexicano" (mencionando o falecimento do Mensageiro), foi que também fiquei sabendo (com mais de dois anos de atraso) do falecimento de João Sartori Neto, o "Cipó", aos 61 anos de idade, numa manhã de Quarta-Feira (31/10/2007), em Londrina-PR. Conforme mencionado nesse resumo biográfico, João Sartori Neto foi o "segundo Mexicano" que formou a Dupla com o "Mensageiro", também de saudosa memória.
O corpo de João Sartori Neto foi sepultado no Cemitério Municipal de Ibiporã-PR. A informação consta no Jornale - Curitiba-PR - do Zé Beto.
Segue abaixo o texto "A Família Sertaneja Está De Luto" de autoria do "Guardião da Fonte", o Dr. Afonso Celso Barreiros, homenageando o Mensageiro:
" Neste último dia 14 de Novembro de 2009, a família sertaneja foi surpreendida com uma triste notícia. Perdemos um companheiro. Um canarinho emudeceu.
E não se trata de um simples canarinho, muito pelo contrário. Trata-se de um canarinho muito especial, que há 40 anos cantava e encantava os amigos e amantes da nossa melhor música caipira.
Era um canarinho mensageiro, mensageiro da alegria, da paz e do amor, e por esta razão, era admirado pela família sertaneja desse nosso imenso Brasil.
Hélio Granado, o Mensageiro, da dupla 'Mensageiro e Mexicano', se foi, deixando grande saudade e tristeza em nossos corações.
Desde criança, sempre ouvi dizer que as pessoas boas, puras de coração, quando deixam esta terra, se transformam em mais uma'Estrelinha do Céu'.
Deve ser verdade e certamente não é por acaso que 'Estrelinha do Céu' foi o maior sucesso do nosso Mensageiro, ao lado do seu fiel companheiro, o Mexicano.
Tive o imenso prazer de desfrutar da sua companhia e amizade e até me atrevi, em algumas oportunidades, a cantar com ele uma ou outra canção, boas lembranças que levarei para sempre comigo.
Muito obrigado meu amigo Hélio Granado, muito obrigado meu querido Mensageiro, por tudo que você fez pela nossa música sertaneja, por tudo que você representou para a nossa Cultura Caipira.
 Para seus fãs e admiradores você não morrerá jamais. Será sempre, para nós, uma 'Estrelinha do Céu'.
 
Dr. Afonso Barreiros é Advogado em Curitiba-PR e um admirador da dupla Nhô Belarmino e Nhá Gabriela.
Ele é considerado o "Guardião da Fonte", pois, num trabalho voluntário, ele mantém sempre atenção à conservação da Fonte Nhô Belarmino e Nhá Gabriela, comunicando de imediato os setores responsáveis, em caso de qualquer problema e/ou irregularidade!
José Francisco, produz e apresenta o excelente Programa Brasil Caboclo que vai ao ar aos Domingos às 06:00 da manhã pela Rádio Paraná Educativa (e - Paraná) de Curitiba-PR (AM 630 kHz), e que conhece a fundo a Trajetória Musical de diversos excelentes Intérpretes da Música Caipira Raiz, tais como as Irmãs Galvão,Tonico e TinocoNhô Belarmino e Nhá GabrielaTuta e TotaJacó e JacózinhoLeôncio e LeonelAbel e CaimMineiro e ManduzinhoLuizinho, Limeira e ZezinhaPininha e Verinha e Mogiano e Mogianinho, apenas para citar alguns!!!
Maikel é um excelente colaborador  de informações importantíssimas, além do esclarecimento de várias dúvidas que ocorreram durante a elaboração de diversos resumos biográficos!
O resumo biográfico das Primas Miranda e da Dupla Nízio e Nézio, por sinal, foi fornecido na íntegra por Maikel Monteiro
fonte
http://www.boamusicaricardinho.com


Um comentário:

  1. dimas é primo ligitimo de minha mãe adaisi que morra hoje em itaririsp lembro dele na serra morena tocando violão na casa de seu pai na serra morena omeu avô se chamava josé raimundo de souza

    ResponderExcluir