Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Eli Silva e Zé Carvalho 03/05/12

Eli Silva e Zé Carvalho.
 Elias José da Silva, o Eli Silva, nasceu em Farol - PR, no dia 03 de dezembro de 1954, e faleceu no dia 25 de junho de 2010, na Rodovia Marechal Rondon, entre os municípios de Lençóis Paulista e Areiópolis - SP.
Milton Aparecido Marquetti, o Zé Goiano, nasceu em Avaí - SP no dia 17 de março de 1948.
Além do trabalho no sítio da família no interior do Paraná, onde residia, Elias foi também engraxate e cobrador de ônibus.


Em 1977, trocou seu estado natal pela cidade de Areiópolis-SP, onde trabalhou numa fazenda com máquinas agrícolas. Mudou-se depois para Lençóis Paulista.
Já adotando o nome artístico de Eli Silva, Elias formou dupla com Deglair e gravou o primeiro LP em 1985. A dupla "Eli Silva e Deglair" gravou um total de dois Lps até que em 1989, Eli Silva passou a cantar em dupla com Marabá. A dupla "Eli Silva e Marabá" gravaram apenas um LP, tendo sido desfeita logo em seguida.
Milton também foi criado numa fazenda, onde foi peão de boiadeiro e tratorista. Em 1968, mudou-se de Avaí para Reginópolis, onde trabalhou por algum tempo num circo em duas perigosíssimas atrações: trapézio e "globo da morte".
Foi nessa época que Milton passou a se interessar pela viola caipira pois, no mesmo circo onde trabalhava, quando do encerramento dos espetáculos, apresentavam-se duplas caipiras famosas tais como Tonico e Tinoco, Zé Carreiro e Carreirinho e Tião Carreiro e Pardinho. E, observando o pontear da viola nos dedos do mestre Tião Carreiro e também do inesquecível Bambico, Milton foi adquirindo o gosto pela arte do tradicional instrumento musical caipira raiz e começando a aprender o toque do mesmo.
Algum tempo depois, Milton trocou o circo pelo caminhão e, trabalhando como motorista (carreteiro), levava sempre na boléia a sua viola que era uma companheira inseparável.
E, no ano de 1971, integrando a dupla "Valdir e Valdenir", Milton chegou a se apresentar no inesquecível programa "Na Beira da Tuia" (de Tonico e Tinoco - apresentado por Nassin Filho), na Rádio Bandeirantes de São Paulo, programa esse que também abria espaço para novos talentos, e onde a dupla conquistou o primeiro lugar!
Milton se mudou então para Bauru (onde reside atualmente). Sem largar a inseparável viola, Milton, em Bauru, foi proprietário de oficina, de loja de material de construção e novamente voltou a ser carreteiro.
Foi no início da década de 1990, mais precisamente no ano de 1992, numa roda de amigos violeiros, que o Zé Goiano conheceu o Eli Silva, que fazia parte da roda, juntamente com Carlos Tadeu Vieira, que apresentou ao grupo o já conhecido violeiro e compositor que já tinha o pseudônimo de Zé Goiano. Após cantarem umas três músicas para ver se dava certo, nasceu a excelente dupla "Eli Silva e Zé Goiano".
Nesse mesmo ano, a nova dupla venceu o Festival Sertanejo de Guarulhos com a música "Meu Pequeno Território" (Tião Camargo e Zé Goiano).
No ano seguinte foi gravado o primeiro LP de "Eli Silva e Zé Goiano", pela gravadora MM, com destaque para "Meu Pequeno Território" (Tião Camargo e Zé Goiano). Tendo sido lançado no final do ano, em 1994 a dupla se dedicou ao aproveitamento desse trabalho e também ao preparo e gravação do segundo LP, que foi lançado em 1995, também pela MM, com destaque para "O Machado e a Moto-Serra" (Moacyr dos Santos e Zé Goiano). Ambos os Lps foram também lançados num CD pela MM em 1996, ano no qual esse novo formato de gravação estava ganhando cada vez mais popularidade, enquanto que já estava praticamente extinta a gravação do LP.
O nome artístico "Zé Goiano" foi escolhido com base em diversos renomados "Zés da Viola" tais como Zé Carreiro, Zé do Rancho e Zé Tapera. Decidido que seria "Zé", a questão agora era "Zé do que?" e, dentre diversas possíveis escolhas, escolheu finalmente "Goiano" que veio a ser o nome artístico que Milton adota até os dias atuais.
Deve ser lembrado também que, pouco tempo depois que Eli Silva e Zé Goiano se conheceram, a música caipira raiz perdia um dos seus maiores expoentes que foi Tião Carreiro, em 1993. Com esse espaço vazio que foi deixado, a Laser Records convidou a dupla no início de 1997 para fazer um excelente trabalho retratando as músicas do Criador e Rei do Pagode e o CD que foi gravado teve sua tiragem esgotada em menos de seis meses. Eli Silva e Zé Goiano também gravaram mais duas coletâneas em 1997 e 1998, homenageando o mestre Tião Carreiro.
E a produção discográfica da dupla não parou por aí: em 1999 foi lançado o terceiro CD na Laser Records, com o título "Só Moda de Viola", com belíssimas páginas de diversos compositores do quilate de Tião Carreiro e Dino Franco, além de algumas composições inéditas até então.
Em 2000 a dupla gravou um CD intitulado "Paixão Brasileira", com ótima vendagem e bastante sucesso. A faixa-título é de autoria de Jesus Belmiro, Eli Silva e Zé Goiano e fala sobre o futebol, tendo a participação especial do saudoso Fiori Gigliotti, inesquecível narrador futebolístico da Rádio Bandeirantes de São Paulo.
Em 2004 a dupla lançou o CD "Sonhando com O Pantanal", cuja faixa-título é uma belíssima composição de autoria de Valdemar Reis e Zé Goiano. Trata-se de um excelente disco que conta também com a participação especial do Grupo Catira Brasil.
E, após ter gravado 10 discos de carreira (entre Lps e CDs), além de dois CDs de coletânea, a dupla Eli Silva e Zé Goiano se desfez no início de 2007. Eli Silva formou dupla com Zé Carvalho, enquanto que Zé Goiano formou dupla com Rei do Valle que, por sua vez, também havia desfeito a dupla com o Tocantins.
Um acidente de automóvel, no entanto, interrompeu bruscamente a carreira musical de Eli Silva que partiu para o andar de cima às 22:00 de 25 de junho de 2010, na Rodovia Marechal Rondon, entre os municípios de Lençóis Paulista e Areiópolis - SP.
Biografia enviada por Ronalves em 13/2/2012
Jhonny e Rahony,
            Formada há 10 anos, possui 03 CD S lançados e 01 DVD, faz constantemente shows em todo Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais e região possui perfil Sertanejo universitário.
As músicas de maiores sucesso são: Quero, Bateu Ficou, Louco Amor, saudade matadeira, chuva de amor, doidinho pra te namorar. te pego as dez, chutando lata e Eu vou te Amar.
Juntos desde 1997, Jhonny e Rahony foram influenciados por grandes nomes da música sertaneja brasileira. Zezé de Camargo e Luciano, Gian e Giovani e Trio Parada Dura, Milionário e José Rico, estão entre alguns dos músicos que ajudaram os dois a trilhar o caminho da viola caipira e música sertaneja.
            Mas os dois também tiveram outros tipos de ensinamentos musicais, como conta Jhonny. Para o cantor, seu pai foi seu maior mentor. "Muita coisa veio do meu pai. Quando a gente viajava, ficávamos escutando música sertaneja por toda estrada. E assim descobri que o sertanejo era muito bom”.
Jhonny e Rahony se conheceram na cidade de Santo Antonio do Descoberto em Goiás, onde faziam dupla com outros parceiros e numa das muitas rodas de viola da cidade, os dois vieram a cantar junto e daí nasceu à dupla Jhonny e Marrony que durou três anos, vindo a se chamar Jhonny e Rahony a partir de 1999 para não se confundir com a dupla já consagrada Bruno e Marrone, pois tiveram duas apresentações juntas, Bruno e Marrone e Jhonny e Marrone.
“A dupla Jhonny e Rahony se apresenta regularmente na Capital e, para a dupla, nada melhor que fazer um show para um público que já permanece fiel a eles”. “É muito bom tocar em Brasília porque foi onde tudo começou e, além disso, todo mundo nos acompanha, cantando nossas músicas”, se orgulha.
            Em 2001/2002, Jhonny e Rahony, gravaram o primeiro CD em Brasília/DF, onde as musicas Couro furado e Baile da Terezinha, tiveram bastante destaque, começando a tocar na rádio atividade e rádios comunitárias.
Com o segundo CD gravado em Goiânia/Go 2003/0004 a dupla Jhonny e Rahony passou a ser conhecida fora de Brasília, as músicas: Doidinho pra te namorar, Saudade Matadeira, Quero, Te pego as dez e chutando lata, começaram a serem executadas em várias rádios do Brasil.
O terceiro CD antes mesmo de ser completo já é o maior sucesso, as músicas: Louco de Amor Bateu Ficou e chuva de amor, está na boca dos fãs e ouvintes das rádios.
Depois de mais de 06 anos juntos, Jhonny, Rahony e Cezar, resolveram fazer uma parceria com Fernando, que agora também passa a ser empresário da dupla juntamente com o Cezar.
O primeiro DVD (show ao vivo) foi gravado na Festa do Morando em agosto de 2007, com um público estimado em mais de 20.000 pessoas, o segundo DVD show, também foi gravado na festa do morango em agosto de 2.008 desta vez contando com um público de 50.000 pessoas, segundo dados da PM e Defesa Civil.
            A Dupla Jhonny e Rahony, tem se destacado fora de Brasília: de maio a julho de 2008 foram realizados 26 shows em Santa Catarina em diversas cidades e tiveram boa aceitação do público, tanto é que já esta agendado para realizar novos shows a partir de maio de 2009.
A dupla também vem se destacando em todo o Distrito Federal e em várias cidades do entorno de Brasília, e já é presença constante nas melhores festas e shows de: Formosa/Go, Luziânia/GO, Planaltina de Goiás/GO, Águas Lindas de Goiás/Go, Padre Bernardo/Go, Unaí/MG, João Pinheiro/MG, entre outras.
Em Brasília a dupla realiza shows em todas as casas de shows, tais como: A+.com, Roda do Chopp. Planeta Country, Barril 66, Café Cancun, reveillon, aniversário das cidades, aniversário de Brasília, exposição Agropecuária e Projetos Culturais.
Biografia enviada por Elizabeth

Nenhum comentário:

Postar um comentário