Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

sábado, 25 de agosto de 2012

Compadre Moreira e Adelaide 25/08/12

Compadre Moreira e Adelaide
Valdemar Moreira (Compadre Moreira) nasceu em Cândido Mota/SP em 04 de janeiro de 1933.
Em 1940, aos sete anos, recebeu a primeira proposta para formar uma dupla. Ele já cantava e contava piadas. Formou sua primeira dupla com Jesus Carmona com quem trabalhou por dois anos no circo de Nhô Fio. A dupla trabalhou na Rádio Difusora da cidade de Assis. Em 1944, foram contratados para fazer apresentações na Rádio Bandeirantes de São Paulo. Em 1950, conheceu sua futura esposa, Adelaide. Com a mulher e o artista Bio formou um trio, com Adelaide executando as funções de acordeonista e posteriormente contracenando em cenas cômicas com o marido. Em 1964, Compadre Moreira e Adelaide gravou um primeiro disco em 78 RPM pela Califórnia. De um lado cantaram o corrido "Mentira de amor", de Sulino e José Fortuna, e do outro lado, a canção rancheira "Canção do Passarinho", de Compadre Moreira e Adelaide. 




Em 1967, lançaram um LP contendo canções e piadas. Em 1969, gravaram "Dança comprida", de Francisco Lacerda e Ricardo Jardim, "O Caloteiro", de Compadre Moreira e Luiz de Castro, e "Minissaia do sertão", de Adelaide. Em 1970, lançou o LP "O Rei dos Xerifes", com destaque para "Eu Só Sei Fazer Pelota", composição sua em parceria com Zé Matuto. Em 1971, gravou o LP "O Xerife da Pistola de Ouro", com números cômicos intercalados com músicas. Em 1972, lançou novo LP em que se destacaram "Santa Crioula da Pensão", de Edward Di Marchi, e "Xote das Formigas", de Sidney Wyss Barreto. Fez apresentações nas TVs Record e Gazeta. No mesmo ano atuou no programa "Linha Sertaneja", ao lado de Edgard de Souza e Carlos Alberto, na TV Globo do Rio de Janeiro. Em 1974, lançou "Bang Bang do Outro Mundo", em que interpretou músicas de terror e humor, e que fez sucesso com "A Cartilha Musical", parceria sua com o conhecido compositor Nhô Pai. Em 1975, gravou o LP "O Rei do Riso", coletânea de piadas, contendo ainda algumas músicas. Em 1977, lançou LP em que se destacaram duas composições suas em parceria com o sanfoneiro e radialista paulista Zé Béttio, "Não Quero morrer Encalhado", e "Segura o Bode". No mesmo ano, interpretou o personagem Zé Preguiça no filme "Chumbo Quente", de Cleri Cunha. Em 1981, gravou pela Tocantins as composições "Meu Sabiá", de Paulinho Gama, "Meu Burro é um Barato", de Compadre Moreira, e "Égua Preta", de Compadre Moreira, Atílio Versuti e Jeca Mineiro. Nos anos 80, deixou de apresentar-se em rádios, dedicando-se apenas ao circo comprado por seus filhos. Foi dono de circo e excursionou por São Paulo, Mato Grosso e outros estados. 
No ano de 1985, Adelaide sofreu um acidente e a carreira foi encerrada.
No ano de 1999 ela veio a falecer.
Em 2000 Compadre Moreira lançou duas coletâneas com o melhor de carreira, em homenagem a sua esposa e parceira artística. No ano de 2001, Compadre Moreira volta a gravar, pela Tocantins o CD "Rir é o Melhor Negócio" com participação do seu filho Edson Antônio Moreira, narrando às anedotas. Compadre Moreira faleceu em novembro de 2009, aos 76 anos de idade.
Compadre Moreira foi uma lenda viva da era do circo e do rádio.
Um artista linha classe A, que o tempo implacável, como não poderia ser diferente, mudou a aparência física, mais não mudou o espírito.
Bob e Robson
Dupla sertaneja. Compositores. Irmãos iniciaram a carreira em 1983. Em sete anos de carreira lançaram seis discos. Em 1990, criaram sua própria gravadora pela qual lançaram naquele mesmo ano mais um disco, com destaque para "A amante" e "Me beija", além de composições próprias e de Zezé Di Camargo, Mário Maranhão e Fátima Leão.
Ficaram conhecidos como os sertanejos dançarinos, sendo precursores da arte de mesclar dança e música em seus shows.10 anos de carreira toda em LP e K7, agora porém foi liberado toda essa história de vários sucessos nacionais em CD´s originais.
Os filhos de Goiás
CARLITO, MAURIL LEAL DE PAULA, NASCEU EM FRUTAL/MG NO DIA 04 DE NOVEMBRO DE 1948 E ATÉ OS VINTE ANOS TRABALHOU NA LAVOURA.. APESAR DA VIDA DIFÍCIL CARLITO, DESDE CEDO, RESERVOU TEMPO PARA A MÚSICA; ASSIM COM CINCO ANOS, COMEÇOU A CANTAR AO LADO DE UM IRMÃO, COM SETE ANOS JÁ TOCAVA VIOLA; COM QUINZE COMEÇOU A APRENDER TOCAR VIOLÃO, DEIXANDO A FAZENDA, FOI TRABALHAR EM FURNAS, COMO AJUDANTE DE CARPINTEIRO, DEPOIS COMO OFICIAL DE CARPINTEIRO E ENCARREGADO DE ESTUDOS TOPOGRÁFICOS E MONTAGEM DE FORMAS DE BARRAGEM. COM MAIS OU MENOS VINTE E TRÊS ANOS, JOGOU FUTEBOL DURANTE UM ANO, NO AMÉRICA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO, DECIDINDO-SE A VOLTAR PARA FRUTAL E DEDICAR-SE SOMENTE A VIDA ARTÍSTICA. NA RÁDIO FRUTAL, CONHECEU OS FILHOS DE GOIÁS (MAURICO, MAUROZINHO E VONINHO) E SEGUIU COM ELES PARA GOIÂNIA. LÁ FEZ DUPLA COM JOÃO DE MATOS; MINEIRINHO E JOÃO DO CARRO, TRABALHANDO SEIS MESES JUNTOS . DAÍ CONHECEU JERÔNIMO DIVINO TOMAZ, FORMANDO A DUPLA CRIOULO E CARLITO QUE GRAVOU DOIS DISCOS, DESFAZENDO-SE EM SEGUIDA. CARLITO PASSOU A VIAJAR COMO EMPRESÁRIO DE OS FILHOS DE GOIÁS E POSTERIORMENTE, CANTOU ALGUMAS VEZES COM TÃO CARREIRO QUE ALIÁS , FOI QUEM SURGERIU SEU NOME ARTÍSTICO. EM 1975, CARLITO FIXOU PARCERIA COM BADUY.
BADUY, EURIPIDES SIMÕES FRANÇA, NASCEU EM ITUMBIARA/GO, NO DIA 23 DE NOVEMBRO DE 1943, NUMA FAZENDA. DOS OITO AOS DOZE ANOS, TRABALHAVA CARREANDO BOI, DEPOIS FOI TRATORISTA E, AOS DEZESEIS ANOS, JÁ NA CIDADE, TRABALHAVA COMO CAMINHONEIRO, AO LADO DO PAI. COM DEZENOVE ANOS, MUDOU-SE PARA ITUIUTABA E ARRUMOU SERVIÇO COMO GUARDA-NOITE DE UM HOTEL, DEDICANDO- SE A MÚSICA E APRESENTANDO-SE NAS RÁDIOS; PLATINA, DIFUSORA. A MÚSICA COMO PARA CARLITO, ENTRARA CEDO EM SUA VIDA, SUA MÃE CANTAVA,UM TIO TOCAVA ACORDEÃO; COM DEZ ANOS COMEÇARA A TOCAR ESSE INSTRUMENTO, EM VIRTUDE DE UM ACIDENTE, EM QUE FOI ATINGIDO NO PEITO, BADUY SE VIU OBRIGADO A DEIXAR O ACORDEÃO; ASSIM COM DEZESSEIS ANOS, COMEÇOU A TOCAR VIOLÃO E APARTIR DOS VINTE ANOS, FICOU SO COM ESTE INSTRUMENTO. EM ITUIUTABA, MINAS GERAIS. FORMOU O TRIO GOIANO, COM AENI R. DA SILVA E CARLOS BORGES; DEPOIS DUPLA COM O PRIMO GERMANO SIMÕES DE LIMA; EURIPINHO E GERMANI DURANTE DOIS ANOS.DAI, JÁ COMO BADUY, FEZ DUPLA COM OSVALDO SEVERINO DA SILVA, O SERESTEIRO, COM QUEM CHEGOU A GRAVAR UM COMPACTO DUPLO, DEPOIS UM LP, ACOMPANHADOS PELO ACORDEÃO DE LUIS CONCEIÇÃO; VIERAM OS SHOW; OS PROGRAMAS DE RÁDIO E NOVOS LPS SENDO O DE 1967 COM NHOZINHO NO LUGAR DE LUIS CONCEIÇÃO; EM 1968 A DUPLA SE DESFEZ E, A PARTIR DAÍ, ATÉ ENCONTRAR CARLITO BADUY NÃO TEVE PARCEIROS FIXOS. EM 1975, A DUPLA CARLITO E BADUY GRAVOU, PELA GRAVADORA CONTINENTAL SEU PRIMEIRO LP, COM O SUB TÍTULO "OS REIS DO BATIDÃO", CONTENDO AS MÚSICAS "CACHOEIRA DE LÁGRIMAS", "MENINA", "VIVO SÓ PRA VOCÊ", "POBRE COITADO", "CHEGA", "SAUDADE DE VOCÊ", "MULHER E DINHEIRO", "CIÚME LOUCO", "SAUDADE DO MEU BENZINHO", "ÀS VEZES PRECISA CHORAR", "SOU POBRE MAS TE AMO", "MINHA VIDA SEM VOCÊ". NESTE DISCO TEVE COMO MAIOR SUCESSO A MÚSICA "CACHOEIRA DE LÁGRIMAS" DE RONALDO ADRIANO E BADUY. INTENSIFICARAM-SE OS SHOWS EM VÁRIOS ESTADOS DO SUDESTE, DO SUL E CENTRO-OESTE. EM 1976, CARLITO E BADUY RESOLVERAM A UNIR-SE A ESTE TALENTOSO E CATEGORIZADO ACORDEONISTA VONINHO.
Durval e Davi
Os irmãos Durval e Davi nasceram na cidade de GOIANÉSIA-GO e vêm de uma família simples. Em 1971, ainda adolescentes, participaram de um festival na Rádio Alvorada. Entre trinta participantes levaram o primeiro lugar, além do prêmio de 200 cruzeiros em dinheiro e a gravação de um LP pela gravadora RCA. Era o sonho se realizando, vieram para São Paulo para a gravação e foram morar em Osasco. Chegando na capital, após a aprovação nos testes, o sonho foi frustrado por problemas contratuais.
Em 1973 um empresário levou-os para a gravadora Continental. No mesmo ano sai o primeiro LP, que tinha o nome da dupla. O sucesso das músicas “Minha Mãe é uma Santa”, “A Gaivota” e “Buscando a Felicidade” abriu as portas do sucesso.
Em 1974 vem o segundo LP, também com o título “Durval e Davi”, que teve sucessos como “Minha Gratidão”,
“Solidão na Praia” e o “Menino da Gaita”. O terceiro LP, de 1975, tornou-se um marco em suas carreiras. A música “Meu Natal sem Mamãe”. A música lhes proporcionou o primeiro disco de ouro e vendeu mais de 250 mil cópias, e ficaram conhecidos nacionalmente.
No ano seguinte, o quarto LP mal foi lançado e a agenda da dupla já estava lotada de shows por todo o país. Em 1978, o quinto LP, intitulado “Cachoeira da Saudade”, que também foi a música de trabalho, os levou a uma temporada pelo sul do país. Após uma pausa de dois anos, retornaram em 1980 para gravar o sexto disco, que trouxe sucessos como “A Resposta Está no Ar” e “Homem da Terra”.
Ficaram cinco anos sem gravar, apenas fazendo apresentações, até que receberam um convite da gravadora Warner Continental. Era o ano de 1985 e o sétimo álbum da dupla e a música de trabalho receberam o título de “Canção da Esperança”.
Dois anos depois, em 1987, veio o oitavo disco, “Gosto de Saudade” que lhes rendeu o segundo disco de ouro, com 120 mil cópias vendidas. Mas a consagração veio com o terceiro disco de ouro, com o nono disco. A música “Mistério”, composta por Roberta Miranda, foi um grande sucesso na época. 
Em 1992 gravaram o último vinil, foi uma gravação independente que teve como sucessos “Vou Quebrar o Pau” e “Zé Pedreiro”. Com todos estes anos de estrada, passaram a ser referência e alvo da admiração das duplas que vieram depois. Zezé di Camargo e Luciano, Chitãozinho e Xororó, Daniel, Leonardo e Christian e Half são admiradores do trabalho da dupla.
Em 1994 gravaram primeiro CD, com o nome “Dose Dupla”, que reuniu seus maiores sucessos. Em 1998 gravaram um CD-Mix com quatro canções. Foi uma produção independente para divulgar canções inéditas. No ano de 2003 gravaram o último CD, intitulado “Grandes Sucessos Sertanejos”, com 15 regravações de sucessos sertanejos.
Decidiram apenas fazer shows e participações em gravações de CDs e DVDs de amigos como Marco Brasil, que comemorou dez anos de carreira. Afastaram-se da mídia, porém, não dos palcos nem das estradas. Continuam cumprindo a agenda de shows em feiras, exposições e rodeios.
Em 2008 surgiu a oportunidade de gravar um novo CD e o primeiro DVD da dupla, com participações especiais de César Menotti e Fabiano, Matogrosso e Mathias, Dani e Danilo, Marco Brasil, André e Adriano, João Bosco e Vinícius, Teodoro e Sampaio e da dupla Phauna e Thuira. A gravação aconteceu no dia 6 de agosto de 2008 na Festa da Facira (Feira Comercial e Industrial de Araraquara) com lançado ainda em 2008 e o DVD em 2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário