Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Pássaro Preto, Melrinho e Zino Prado. 14/08/12

Pássaro Preto, Melrinho e Zino Prado.
A formação da dupla Melrinho e Belguinha (eram irmãos) aconteceu pelo seguinte motivo: 
O Pássaro Preto (Chamava-se Antonio), cantador de segunda voz, era lá das bandas de Paraúna GO. Tinha vindo para Goiânia tentar a carreira artística. Casado, tinha esposa e filhos. Só que, em Goiânia, se apaixonou por outra mulher, também casada, por quem nutria uma desenfreada paixão. Jamais escondeu esse fato, ao contrário, em quase todos os programas que ele fazia, mandava modas para a namorada e afirmava sua intenção de viver com ela quando a situação permitisse. Sua paixão era correspondida com a mesma intensidade. Mas, a mulher não se decidia a abandonar o marido. E, o pobre artista, ou talvez seja melhor dizer, o artista pobre, sentiu-se dominado pelo inconformismo e pelo ciúme. Num tresloucado gesto de revolta e desespero, quis demonstrar para a amada, a grandeza do seu amor. Se não pudesse viver com ela, morreria por ela. E provou isso de maneira surpreendente e sensacionalista.
Certo dia, com o programa no ar (Rádio Brasil Central), após desabafar um pouco sobre o procedimento da indecisa criatura, ofereceu a ela uma moda de despedida e, em seguida, num intervalo em que o Vicente Iglesias, apresentador do programa, lia os textos comerciais, o Pássaro Preto largou a viola encostada na parede do Studio e, para surpresa do parceiro Melrinho, do apresentador, de muitos fãs que assistiam ao programa no auditório, e, de milhares de pessoas que estavam ouvindo o programa pelo rádio, tirou do bolso uma garrucha calibre 380 (rabo de égua), escanhotou uma das orelhas da "bicha" desfechou um tiro no próprio ouvido, e, caiu. Os espectadores, no auditório, aplaudiram pensando que se tratava de uma encenação. Mas, os parceiros e o apresentador entenderam a extensão do tresloucado gesto do apaixonado violeiro de Paraúna.
E, tentaram socorrê-lo, mas, o danado do homem surpreendeu mais ainda, quando, mesmo ferido, se levantou cambaleante e pegou a tal garrucha que alguém havia colocado em cima de um piano que ficava num canto do Studio e desfechou outro tiro, esse, no próprio peito. Incrivelmente, não morreu. Foi hospitalizado, tratado convenientemente, e, sobreviveu aos tiros. Acabou se recuperando da tentativa de suicídio, mas, não da paixão, pela tal mulher. Algum tempo depois fugiram juntos, viveram uns tempos e depois se separaram. Eu o vi, anos depois, mas, não toquei no assunto. Ele poderia não gostar, né?
Também, pudera. Esse fato aconteceu quando a R.B.C. funcionava na Avenida Anhanguera, próximo à baixada do Botafogo (hoje, Vila Nova,), no ano de 1955.
Foi então, que o Jerônimo Emídio de Paula convidou seu irmão Amadeu Emídio de Paula formaram a dupla Melrinho & Belguinha e mantiveram o acordeonista Zino Prado.
Acervo Amadeu Emídio de Paula (Belguinha) Melrinho, Belguinha e Zino Prado 
Fonte http://blogdomarrequinho.blogspot.com.br/



Tandy & Raphael
A música sertaneja hoje sem dúvida alguma é considerada uma "febre", que transmite muita alegria, agitação e descontração.
As bandas de sertanejo universitário são sucesso absoluto, ocupando sempre os primeiros lugares nas emissoras de rádio e tv.Agitação, alegria, família, harmonia, são sinônimo de Tandy e Raphael, que envolve o sucesso e destaques de todas bandas sertanejas,mostrando seu peso em voz e musicalidade dentro dos diversificados ritmos brasileiros. Em sua experiência de palco Tandy e Raphael tem arrastado seu púplico em seus shows, fazendo seu público delirar com a animação, agitação, carisma e brincadeiras tocando seus rits e melhores músicas de sucesso do momento. Instrumentos musicais: Teclado, bateria, percussão, guitarra, baixo, viola e sanfona

Israel & Rodolffo
O Novo Pipoco Sertanejo Do Brasil
Numa certa ocasião, em um estúdio na cidade de Goiânia, Antônio pai de Israel e Juarez pai do Rodolffo se conheceram. Ambos faziam trabalho de gravação de jingles políticos para candidatos de cidades diferentes. Começaram a trocar idéia e, enquanto aguardavam a vez de serem atendidos, descobriram que tinham algo em comum. Tinham filhos pequenos já ensaiando soltar a voz. Um disse que o filho fazia segunda voz, outro disse que o filho fazia primeira voz. Surgiu o interesse de promover o encontro. O tempo passou até que um dia houve o encontro de fato. Israel era muito quietinho e Rodolffo era traquino, mas, aos poucos, foram entrosando, Rodolffo morava em Jaraguá, Israel em Goianésia. Estavam a 55 km de distância um do outro. Esse era o grande empecilho da nova dupla. Ora um ia para Jaraguá, ora o outro ia para Goianésia. Após um tempo, a família do Israel resolveu mudar para Jaraguá. A partir daí puderam entrosar melhor e foi assim que tudo começou. No começo apresentavam em festinhas, em casas de amigos, eventos políticos, aniversários e na escola onde estudavam. Aos 10 anos de idade, em 1999, gravaram um CD demo, com quatro musicas inéditas, que não chegou a ser divulgado. Este foi o primeiro trabalho, mais a título de experiência e curiosidade. Foi o suficiente para empolgar os meninos e fazer com que tomasse gosto, de fato, pela musica. Daí em diante, não pararam mais de cantar e compor sempre com orientacao e responsabilidade do JUAREZ DIAZ . Hoje com 4 (quatro) CDs gravados, um dvd programado para setembro, dessa vez 100% autoral, o qual estão depositando muitas expectativas de ampliar mais ainda horizontes da dupla

Marcos & Claudio
Do Sertanejo Romântico ao Universitário
A dupla paulista Marcos & Cláudio está preparando para novembro/2011 um novo CD com produção de um dos profissionais mais importantes dessa nova geração de produtores sertanejos, Orlando Baron, responsável entre outras coisas por alguns dos arranjos dos trabalhos de artistas como Fernando & Sorocaba e Luan Santana. O último CD da dupla, #MeligaBeijoTchau, havia sido produzido pela icônica Fátima Leão e a música de trabalho daquele disco, Caiu a Ficha, esteve entre as mais executadas em grandes rádios sertanejas ao redor do país.A primeira música deste novo disco, Ela é diferente, já foi disponibilizada há alguns dias. A linha de trabalho, através de sugestão do próprio Orlando Baron, passa a ser o lado mais agitado, com foco inicial na região do Paraná, onde o trabalho da dupla é mais reconhecido. A partir de então, claro, a intenção é expandí-lo para todo o território nacional.Um DVD em abril de 2012, também com produção do Orlando Baron, já está inclusive nos planos da dupla Marcos & Claudio, que já tem 3 anos de estrada e vai, com este lançamento de novembro próximo, para o terceiro disco.

Diego & Ramon
COM MAIS DE 10 ANOS NA ESTRADA, A DUPLA DIEGO E RAMON FESTEJA O SUCESSO QUE FAZ NO INTERIOR DE SÃO PAULO, SUL DE MINAS GERAIS E PARANÁ, PREPARANDO-SE PARA INVADIR LUGARES AINDA NÃO EXPLORADOS , DESTE NOSSO BRASIL DE PROPORÇÕES GIGANTESCAS. COM DOIS CD`S GRAVADOS O PUBLICO JÁ ESTA ANCIOSO PARA CONHECER O 3º ALBUM DA DUPLA, QUE SERÁ LANÇADO EM BREVE JUNTAMENTE C/ O 1º DVD.

Janaynna
Quem vê uma foto da morena de olhos verdes certamente não liga a pessoa ao vozeirão e à década e meia de carreira que a transformam rapidamente em um dos principais nomes da música sertaneja brasileira. Situação comprovada com o alcance nacional que chega com este Se Liga - Ao Vivo, quinto disco e primeiro DVD de Janaynna. Aos 24 anos, a cantora nascida em Campo Grande começou realmente cedo na música, seguindo os passos do pai, que dividia o tempo entre o emprego de delegado e o trio Los Dinamites, do qual fazia parte. Nessa época, lançou o primeiro trabalho, uma fita-cassete batizada "Menina Chamamezeira". O pai, com quatro outros filhos (todos os homens) para criar desistiu da música, voltou a ser delegado e deixou fichas na mesa de Janaynna. "Nem tive oportunidade de conhecer o outro lado. Eu nasci na música e nunca pensei em outra coisa", diz a cantora. Aos 14 anos, ela lançou o primeiro CD, Hora do Rodeio. Mas dois anos depois o pai faleceu o que uniu ainda mais a família e a fez formar dupla com irmão, lançando Cléber Junior e Janaynna. Fizeram um disco juntos, mas dois anos depois ela voltou a seguir carreira solo e começar a despontar em sua cidade, a qual ajuda a incluir no mapa do sertanejo brasileiro. Vieram o primeiro disco ao vivo e o CD Falando de Amor, quando as composições começaram a explodir. E neste Se Liga - Ao Vivo, gravado em Campo Grande, ela entrega de cara três de seus hits tão animados quanto empolgantes "Sacanagem Tua", "Cê Tá Louco?" e "Que Papo é Esse?". Nestas estão também a assinatura de Janaynna a defesa à igualdade feminina nas relações, na música, na vida. Na primeira, canta sobre "(sacanagem tua) me deixar na rua (após sair com amigas)", na segunda, "(cê ta louco?) vou te dar o troco e você vai se dar mal", e na terceira, "(que papo é esse) de dizer que to pagando pau?". Recados mais diretos, impossível. Emenda com outro enorme sucesso do repertório, a balada "Julieta e Romeu". Outro agito, com "Dou a Vida por um Beijo", e uma guinada para um embalo de forró em "Pegando Ônibus (Campo Grande é Longe)". Aqui, outra característica do estilo da cantora, a presença acertada do acordeão. "No gênero que sigo, vamos formatando o som com instrumentos diferentes, percussão, guitarra", afirma. Seguem duas bonitas baladas, "Agenda Rabiscada" e "Cara de Pau", e o calor no chão cresce com "Quem Cala Consente". "Canalha" é feita sob medida para estourar letra grudenta e boa, ritmo e melodia cativantes e refrão acertado. O trabalho fecha com mais três pancadas agitadas, "Pra Que Brigar?", "Se Liga" e "Bye Bye". Ainda dá tempo de encaixar uma faixa-bônus, a bela "Só com Você", em versão acústica, que reforça o alcance vocal de Janaynna.
E dá tempo de perguntar a ela como é abrir caminho para as mulheres nesse universo sertanejo. "Tem algumas representantes já como a Roberta Miranda, mas é ótimo ver que estou abrindo portas. Me sinto mãezona da turma, e orgulhosa de puxar a fila das mulheres." Tabus existem para serem quebrados. E com Se Liga - Ao Vivo, Janaynna o faz deliciosamente...

Eduardo Costa
Artistas exclusivos TALISMÃ MUSIC

A história de Eduardo Costa se confunde com a de milhares de brasileiros. De família muito simples, Eduardo Costa, filho de João Batista e Maria Raimunda da Costa, nasceu em 13/12/1978 em Belo Horizonte, onde vive atualmente. Não se deixou intimidar pela vida sofrida que levava e, aos oito anos de idade, saiu de casa em busca de seus sonhos: tornar-se um grande cantor da música sertaneja e melhorar as condições de vida de sua família. Morou em diferentes lugares, dentre eles, no interior dos estados de Minas Gerais, Goiás e São Paulo.Por acompanhar seus familiares - que são em sua maioria músicos - em festas como a Folia de Reis, Eduardo Costa, descobriu a sua paixão pela música sertaneja ainda na infância, aos cinco anos de idade. Aos quatorze começou a cantar profissionalmente, destacando-se em sua família onde ninguém seguiu carreira artística profissional. Autodidata e apaixonado pela música sertaneja, Eduardo Costa é tido como um caipira nato até no jeito de se expressar. Preservando suas origens, gosta de estar entre os amigos, tomar uma boa cachaça, comer um frango caipira com quiabo, jogar truco e contar causos, tomando um bom café cuado em cuador de pano. Além de cantor, Eduardo Costa é um grande compositor e toca vários instrumentos, entre eles aquele que é a sua verdadeira paixão: a viola caipira. Suas maiores inspirações são Barrerito do Trio Parada Dura - do qual é fã incondicional - e também os artistas Gino e Geno, Chitãozinho e Xororó, Teodoro e Sampaio, As Irmãs Freitas, Milionário e José Rico, Almir Sater, Tião Carreiro e Pardinho, Liu e Léo, André e Andrade, Renato Teixeira , Carlito e Badui, entre outros.Por onde passa, Eduardo Costa conquista muitos fãs e amigos. Com seu carisma, seu jeito simples e cativante, o cantor é recorde de público e vem crescendo a cada dia levando milhares de fãs ao delírio. O cantor lançou em novembro de 2005 seu 4º CD Pele, Alma e Coração que tem sido sucesso no Brasil e exterior. Em Outubro do ano passado, Eduardo gravou o seu 5º cd pela gravadora Velas No Buteco II trabalho produzido por Fabinho Gonçalves. Eduardo Costa gravou o seu 1º CD/DVD pela gravadora Universal Music nos dias 1 e 2 de Novembro de 2006 no Shopping Alta Vila/ Hard Rock Café, em Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais, com participações especiais da dupla Alan e Alex na música Minha Estrela Perdida e do cantor Leonardo em Separação. Eduardo Costa é um artista sem fronteiras e vem sendo considerado o maior fenômeno da música sertaneja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário