Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Duo Brasil Moreno 02/01/13


Duo Brasil Moreno
Cantoras.
Dora de Paula, a Dora - Guariba, SP - 1917.
Antônia Glória de Paula, a Didi - Guariba, SP - 1914.
            Nascidas na cidade de Guariba, as irmãs foram criadas na cidade de Cambará (PR), com mais dois irmãos. Começaram a cantar no coral da Igreja Santa Cecília em Cambará, juntamente com os irmãos. Em 1940, a família mudou-se para São Paulo. Dora e Didi formaram com os irmãos o Quarteto Brasil Moreno. Passam a se apresentar em programas de calouros das rádios Record e Cultura. O quarteto virou Trio Brasil Moreno, quando o irmão foi chamado para o serviço militar. O trio continuou a participar de programas de calouros. Em 1943, ao tirarem o primeiro lugar no programa de Otávio Gabus Mendes e Geraldo Mendonça, são convidados a assinar contrato com a PRB-9. Em 1951, o trio transformou-se no Duo Brasil Moreno, com a saída da irmã (Helena), que abandonou a carreira artística para se casar. O Duo Brasil Moreno teve inúmeras participações em programas radiofônicos, inclusive no programa " História da Música", na Rádio Record, produzido e apresentado por Almirante. Em 1952, a dupla gravou seu primeiro 78rpm, pela Star, subsidiária da Copacabana. O disco incluía as canções "Chalana", de Mário Zan e Arlindo Pinto, e "Abandonada" de Mário Zan e Palmeira. Graças ao sucesso alcançado, especialmente com o rasqueado "Chalana", vários discos se seguiram. Em 1961 lançaram pela Chantecler a guarânia "Último adeus", de Luiz de Castro e o bolero "Bis para o amor", de José Bettio e Roberto Stanganelli. No mesmo ano gravaram na Sertanejo o rasqueado "Pedaço de coração", de Elpídeo dos Santos em parceria com a dupla e o xote "China morena", de Raul Torres e Sebastião Teixeira.
Posteriormente lançaram, pela Copacabana, seu primeiro LP, com o qual colecionaram sucessos como “Natal no sertão”, “de Palmeira e Mário Zan,” “Campo Grande”, de Raul Torres, "Canção do trolinho", de Hervé Cordovil, e "Flor de Tupã", de Mário Zan e Palmeira. A dupla gravou também, pela Copacabana, várias versões, lançadas em 78rpm.
Fizeram, entre outros, um programa na Rádio Record, todas as segundas-feiras, que aconteceu por 16 anos. Atuou em diversas emissoras de televisão de São Paulo e excursionou por vários estados. Em 1974, o Duo Brasil Moreno gravou um LP, de repertório exclusivamente sertanejo, acompanhado de toda a família.
Fonte http://www.dicionariompb.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário