Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

domingo, 12 de maio de 2013

João Hernani & Ricardo 12/05/13

João Hernani & Ricardo
A dupla; João Hernani e Ricardo são formados por dois irmãos (João Hernani Batista e José Ricardo Batista) nascidos em Itapetininga interior de São Paulo. 
A sete anos assumirão a carreira como profissional, e gravaram seu primeiro CD com o titulo de “O amor é pra valer”. Lançado somente no interior paulista onde ficaram conhecidos pelas canções “Me deixe em paz” e “Resposta do cowboy” muito executada nas rádios. 
Atualmente a dupla esta situada no estado de São Paulo na cidade de Taboão da Serra aonde vem se apresentando em diversas casas sertanejas (Luar do Sertão, Eucaliptos, Villa country, coração sertanejo, Birosca e muitas outras), atualmente lançando seu 2º CD com o titulo “É Paixão”. Um novo trabalho com 12 faixas inéditas, onde também são compositores.
No decorrer da carreira a dupla se apresentou em participações especiais com Daniel, Guilherme e Santiago e muitos outros artistas consagrados.
A dupla tem estilo próprio, carisma e acima de tudo humildade e fé em Deus pra poder conquistar o espaço desejado.
Agora percorrido todo este caminho, a dupla está pronta para o seguinte desafio, assinar contrato com uma grande gravadora e assim trilhar o sucesso em todo o Brasil.



João Márcio & Gabriel
Dupla sertaneja natural de Lençóis Paulista/SP, formação desde Julho de 2.008.
Cantam diversos tipos de músicas sertanejas desde a música raiz até os melhores sucessos universitários sertanejos atuais.
Além de fazerem apresentações acústicas possuem uma excelente banda com músicos profissionais altamente qualificados.
Possuem três músicas de autoria própria, sendo do estilo romântico/sertanejo, com os títulos "COISAS DO CORAÇÃO", "CORAÇÃO PARTIDO" e "NÃO FAÇA ISSO".
A dupla tem grande aceitação na mídia regional do interior do estado de São Paulo, faz diversos shows no ano inteiro.
Para contratação da dupla basta entrar em contato através dos telefones: 0XX14-32634033 e 0XX14-81386372.
Entre em contato e faça o seu evento tornar-se mais agradável e com muito sucesso!!!
Fonte do Blog

Tenório e Praiense
Mauro Cassapula, o Tenório, nasceu em Ibiporã - PR em 1968 e começou a tocar Violão e a cantar ainda na adolescência, inspirado pelas Músicas de Teixeirinha. 
José Dercídio dos Santos, o Praense, nasceu em Cambé - PR, no dia 06/07/1943.
Ainda na infância, mudou-se para Aparecida D Oeste - SP, onde aprendeu a tocar Violão e a cantar as Músicas que eram sucessos de grandes nomes da Música Raiz, dos quais era Apreciador, tais como Tião Carreiro e Pardinho Zico e Zeca, Zilo e Zalo e Zé Fortuna e Pitangueira.
Foi também nessa mesma época que José Dercídio descobriu seu talento para a Composição. 
Pouco tempo depois, José Dercídio trocou Aparecida D Oeste - SP pela cidade de Cianorte - PR, onde formou com Ado a primeira Dupla ("Ado e Praense") com a qual se apresentou pela primeira vez na Rádio Porta-Voz de Cianorte - PR. 
Foi curta a sua passagem pela emissora, já que seu maior sonho era atingir outros horizontes, rumo a Londrina-PR, que era a maior Cidade do Norte Paranaense, para onde já levava na bagagem algumas belíssimas Composições de sua autoria. 
Em 1975, Praense já participava oficialmente da Rádio Difusora de Londrina-PR, numa "Linha Sertaneja" semanal de grande audiência que era apresentada das 20:30 às 22:30 e que, com as Ondas Curtas, alcançava inclusive a Região de Assunción, no Paraguai.
Nesse programa, só se apresentavam Duplas de talento do quilate de "Juliano e Jardel" e Milionário e José Rico, além de "Ado e Praense", que foi a primeira Dupla formada por José Dercídio. 
Algum tempo depois, Praense formou dupla com o Peão Carreiro (o mesmo que também integrou a Dupla Peão Carreiro e Zé Paulo). A nova Dupla "Peão Carreiro e Praense" lançaram o seu primeiro LP ("Compositores em Dueto") pela RDG (N° 2034) em 1978, tendo alcançado sucesso com a Música "Nosso Dilema" (Praense - Peão Carreiro). 
No ano seguinte, "Peão Carreiro e Praense" gravaram o LP "Autores em Dueto" pelo selo Uirapuru/CBS (N° 350043), produzido por Horácio Faustino. Destaque para a Música "Parede e Meia" (Praense - Peão Carreiro). 
E, a convite do famoso Radialista Zé Béttio, "Peão Carreiro e Praense" assinaram contrato com a Gravadora Copacabana, no ano de 1981, e gravaram o terceiro LP ("Quarto Vizinho" - COELP 41541), produzido por José Homero e Ronaldo Adriano, tendo alcançado uma vendagem surpreendente e obtido bastante sucesso com a Faixa-Título "Quarto Vizinho" (Peão Carreiro - Praense). 
Nessa época, a Dupla "Peão Carreiro e Praense" participava também do inesquecível Programa "Linha Sertaneja Classe A" na Rádio Record de São Paulo-SP, apresentado pelo José Russo. 
E, após algum tempo no qual a Dupla esteve separada, "Peão Carreiro e Praense" lançaram em 1984 o quarto LP "A Volta", gravado também na Copacabana (COELP 41931), com destaque para "A Funcionária" (Praense), "Sonho Falado" (Praense), "Amor Escondido" (Praense), além da Faixa-Título "A Volta" (Peão Carreiro - Carlos César). 
A Dupla "Peão Carreiro e Praense" durou seis anos, de 1978 a 1984.
Em 1985, Praense passou a cantar em Dupla com Pinhalão, com quem gravou dois raríssimos LPs na formação que durou até 1987.
Por essa época, entre o final da década de 1970 e início da década de 1980, Praense também vinha se firmando como renomado Compositor, com mais de 400 Composições gravadas por excelentes intérpretes do quilate.
Como Leôncio e Leonel, Tião Carreiro e Pardinho, Belmonte e Amaraí, Mensageiro e Mexicano, Zé Tapera e Teodoro, Lourenço e Lourival, Sérgio Reis, Trio Parada Dura, Milionário e José Rico e muitos outros. 
São belíssimas Composições de sua autoria os sucessos "Tchau Amor" (Peão Carreiro - Ado - Praense), "Espinho na Cama" (Praense - Compadre Lima), "Avião das Nove" (Praense - Ado), "Esquecido" (Praense - José Rico), "O Fogo e a Brasa" (Praense - Lourival dos Santos - Tião Carreiro), "Resto de Beijos" (Praense - Mexicano), "Nem Romeu Nem Julieta" (Prado Junior - Praense), "Apagão Aéreo" (Praense - Toni Gomide) (a Música cujo trecho o Apreciador ouve, na interpretação de "Tenório e Praense", ao acessar essa página), "Paixão e Saudade" (João Miranda - Praense) e "Uma Noite Não É Nada" (Praense - Lourival dos Santos - Luiz de Castro), apenas para citar algumas. 
E, no ano de 1989, Praense formou Dupla com Peão do Vale e a Dupla "Peão do Vale e Praense" gravou pela RGE o LP "Par Ou Ímpar" N° 308.6214) e pela Gravadora Tupã, em 1992, o LP "Laçador de Coração" (LPT 1007). A nova Dupla, no entanto, durou pouco, já que o parceiro Peão do Vale também exercia outras atividades no estado do Paraná, o que o impedia de Viajar constantemente. 
Nessa época, início da década de 1990, Praense pensava em parar de cantar e viver apenas como Compositor.
Mas como "cantar faz parte de sua vida", como o próprio Praense declara, formou novamente a Dupla com o Pinhalão, no entanto, a Dupla não pôde ir prá frente, pois o Pinhalão, sendo Policial, não podia cumprir as viagens contratuais necessárias. 
E, no ano de 1998, Praense reatou a Dupla com Peão Carreiro, tendo gravado mais um CD na Gravadora Atração Fonográfica. No entanto, Peão Carreiro já se encontrava bastante doente e sua Voz, já não era mais a mesma. E, em 1999, Peão Carreiro "partiu para o Andar de Cima" e Praense mais uma vez se viu sem parceiro. 
No ano 2000, Praense tentou ainda mais um CD com o Pinhalão, que havia adotado o nome artístico de Peão. A Dupla "Peão e Praense" gravaram apenas um CD e a própria gravadora não se interessou pelo trabalho. 
Com a voz bem parecida com a de seu pai, o filho do Peão Carreiro formou com Praense a Dupla "Carreiro Filho e Praense" dando continuidade ao Estilo de "Peão Carreiro e Praense". A nova Dupla, no entanto, também gravou apenas um CD. 
Praense pensava novamente em "pendurar as chuteiras" como Intérprete e atuar apenas como Compositor.
Foi quando um dos maiores amigos, Mauro Cassapula, que ainda não havia formado Dupla com ninguém, convidou Dercídio a formar com ele a Dupla "Tenório e Praense". 
Apesar de já se conhecerem há mais de 20 anos, foi a partir de 2005 que Mauro e José Dercídio decidiram formar a Dupla. A estrutura para seus shows é pequena, sendo que, além da Dupla, a equipe é formada por apenas 4 Músicos. Para ir de uma cidade a outra, são utilizados dois carros de passeio próprios dos dois integrantes da Dupla. 
O Apreciador observa que nesse resumo biográfico eu falo bem pouco do Tenório... Realmente o próprio Tenório, num comentário bem humorado, disse que o Praense tem bastante História prá contar na Música Caipira, enquanto que ele é "apenas iniciante" e tem pouca coisa para incluir num "release"... 


Nenhum comentário:

Postar um comentário