Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

domingo, 1 de dezembro de 2013

Christian e Cristiano

Christian e Cristiano
A dupla Christian e Cristiano é uma das duplas mais requisitadas no meio universitário no sudeste do país.
A dupla de Itapeva/SP inova com ousadia a partir da proposta pop romântica. Seja no ritmo caribenho de Louco, Louco (Carlos Randal / Alberto Carlos), em Garota do Brasil (Zé Henrique / Sérgio Knust / Marcelão), ou mesmo na romântica Livre para Voar.
CHRISTIAN nasceu em São Paulo - Capital, mas cresceu em Itapeva, cidade natal de sua família. Sempre ligado com a vida sertaneja, cresceu ouvindo e admirando duplas como Chitãozinho & Xororó, Chrystian & Ralf e João Mineiro & Marciano, entre outros.
Aos 8 anos fez sua primeira apresentação pública, cantando “Porto Solidão” acompanhado somente de seu pequeno violão. A partir daí, sua vida sempre foi mesclada entre a música e os estudos. Estudou durante 17 anos. Formou-se pela Universidade Mackenzie.
Trabalhou na General Motors do Brasil.
Engenheiro por formação, mas, músico de coração. Depois da formatura, na hora de decidir sua vida, a paixão pela música falou mais alto: guardou o diploma, pegou seu violão e tomou o rumo de sua nova estrada.
Usando seu verdadeiro nome, formou a dupla Christian & Cristiano, que lançara no mês de março o 6º CD, gravado ao vivo em Foz do Iguaçu/Pr, se apresentando em emissoras de rádio e TV : Globo, SBT, Record, Band, Rede Vida, Canal do Boi, entre outras (regionais e nacionais) e fazendo shows em todo o Brasil.


CRISTIANO é natural de Foz do Iguaçu/PR. Nascido e criado na zona rural, onde aprendeu todas as lides do campo, enfrentou muitos desafios, mas sempre soube que a sua vocação estava intimamente ligada à música. Desde muito cedo aprendeu a lutar por seus objetivos.
Aos 16 anos de idade, saiu de casa para estudar e trabalhar. Aí, começou sua grande aventura. Fez de tudo; foi recepcionista de hotel, garçon, vendedor, entre outros. E ousou: estudou canto com o Maestro Gilmar Moreira e formou a dupla Cleiton e Cristiano.
Participou do Programa Raul Gil por quatro meses, e apesar de ter se classsificado em 3º lugar, em 2006, a dupla se desfez. Foi aí que
Cristiano passou a procurar um novo parceiro, pois, apesar de ter gravado um CD solo, sua maior paixão é fazer “segunda voz”.
E, no meio desse caminho, Christian e Cristiano se encontraram! Coincidência! Talvez. Coisa do destino? Ninguém sabe. Só se sabe que, num local inusitado, ambos se encontraram. Entrosamento imediato! De vozes, de caráter, de gostos e de ideais.
Estava formada a nova dupla: Christian & Cristiano!
Biografia enviada por Elizabeth em 17/11/2009
Você Sabia?
Cristiano já foi recepcionista de hotel, garçon, vendedor, entre outros.
Cristiano estudou canto com o Maestro Gilmar Moreira e formou a dupla Cleiton e Cristiano.
A dupla Christian & Cristiano, empresariada por Latino e seu escritório a Impakto Eventos, vem conquistando o público e a mídia com a música 'Fã'. Vale lembrar que a canção está entre as 15 músicas mais executadas segundo a Crowley e a Billboard Brasil.
O CD “Christian & Cristiano Ao Vivo”, foi produzido por Fátima Leão, grande compositora que compôs “Dormi na Praça” e muitas outras músicas de sucesso, e que presenteou a dupla com a música "Fã" que é muito pedida nas rádios, e já possui mais de meio milhão de acessos no YouTube.
Cristian quando era criança caiu da caminhonete do seu pai na fazenda e desde então ele possui um joanete no pé direito.
Contribuição de Lucas1600
Cristiano já foi recepcionista de hotel, garçon, vendedor, entre outros.
Aos 16 anos de idade Cristiano, saiu de casa para estudar e trabalhar.
Contribuição de ilyv
Aos 8 anos Christian fez sua primeira apresentação pública, cantando “Porto Solidão” acompanhado somente de seu pequeno violão
Contribuição de ilyv
Christian formou-se pela Universidade Mackenzie.
Contribuição de ilyv
Cristiano participou do Programa Raul Gil por quatro meses, e apesar de ter se classsificado em 3º lugar, em 2006, a dupla Cleiton & Cristiano se desfez.
Cristiano passou a procurar um novo parceiro depois da dupla Cleiton & Cristiano ter se desfeito
Christian trabalhou na General Motors do Brasil.
 “FÔ foi à primeira música de trabalho nacional da dupla e liderou as paradas das principais rádios do Brasil por meses seguidos. Chegou a ser a música nacional mais executada no país. Bateu recordes de downloads e de execução nas rádios e na internet. Com isso “Christian & Cristiano” ampliaram os horizontes, entrando no circuito das principais festas, feiras e rodeios do país.
Christian, em uma de suas viagens corriqueiras de São Paulo para Itapeva, parou em um posto de gasolina para abastecer o carro e tomar um lanche. Ele usava na ocasião uma camiseta da equipe “Christian & Cristiano” (dupla que há menos de um mês havia terminado) e foi isso o que chamou a atenção de Cristiano, que havia parado no mesmo posto para abastecer seu carro. Cristiano se aproximou e perguntou qual dos dois o Christian era e, após a resposta, respondeu sorrindo: “Prazer, eu sou o Cristiano!”.
E foi em uma dessas boas coincidências da vida, naquele encontro no posto, que se conheceram e já ali descobriram muitas coisas em comum. Nasceu ali uma grande amizade e estava formada a nova dupla “Christian e Cristiano”!

Chrystian & Ralf
Chrystian, nome artístico de José Pereira da Silva Neto (Goiânia-GO, 3 de Novembro) é um cantor Sertanejo, membro da dupla Chrystian & Ralf com quem canta com seu irmão Ralf. Na infância já acompanhava com seu irmão, as serestas goianienses com seu pai Mário e seu tio Plínio, a mãe Eunice, também participava.
Primeiros Passos
Com pouco mais de 6 anos, Chrystian ou Zezinho, como era conhecido, costumava se apresentar no Clube do Anhangüera Mirim na cidade de Goiânia, que era apresentado na época pela Magda Santos. Com tamanho sucesso, ganhou um programa só seu: o Pinguinho de Gente. Logo, Chrystian ganhou seu primeiro prêmio: a gravação de um disco em São Paulo como o melhor cantor do Estado, porém o disco nunca saiu do papel...
O Pai "seu" Mário, acreditando que em São Paulo, poderia realizar o sonho de ver seus filhos se tornarem uma dupla sertaneja, mudou-se para lá.
No início foi muito difícil, todos os dias, Chrystian e o pai caminhavam da Vila Gustavo até a TV Bandeirantes, no bairro do Morumbi, atrás de uma chance. Depois de muita luta, eles finalmente conseguiram uma chance, cantarem ao vivo, no programa de Vicente Leporace e graças ao desempenho da dupla mirim, saíram de lá contratados. Suas primeiras gravações em inglês e português foram gravadas com diversos nomes, como: Os Pássaros, Charles & Ralf, entre outros.
A infância e os primeiros passos no mundo artístico
"A gente começou em 1920...", brinca Ralf.
Exageros à parte, os primeiros passos no mundo artístico dos irmãos José Pereira da Silva Neto e Ralf Richardson da Silva foram dados bem cedo. Desde pequenos acompanhavam o pai Mário e o tio Plínio nas serestas que faziam em Goiânia, noite afora, cantando sucessos da música sertaneja. A mãe Eunice, que fazia teatro infantil, também participava.
Chrystian ou "Zezinho", como era conhecido, com pouco mais de 6 anos, apresentava-se no 'Clube do Anhangüera Mirim', comandado por Magda Santos, em Goiânia. Em menos de um ano, ganhou um programa só seu: o 'Pinguinho de Gente'.
E virava-se muito bem diante das câmeras! Ralf, que mal havia saído das fraldas, também ensaiava seus primeiros agudos. Nessa época, Chrystian ganhou seu primeiro prêmio: a gravação de um disco em São Paulo como o melhor cantor do Estado.
O disco nunca saiu do papel...
Conforme o tempo foi passando, eles foram percebendo que Goiânia oferecia menos oportunidades de desenvolvimento no campo musical; decidiram, então, mudar-se para São Paulo. O pai acreditava que assim os filhos teriam a chance de realizar o maior sonho: tornarem-se uma dupla sertaneja.
Mesmo com a mudança para São Paulo, as dificuldades continuaram grandes, tanto que, para não passarem fome, pegavam as sobras de arroz e feijão das calçadas da zona cerealista, no bairro do Brás. Eles varriam os cereais, juntavam e levavam para a mãe cozinhar. Todos os dias, Chrystian e o pai caminhavam da Vila Gustavo até a TV Bandeirantes, no bairro do Morumbi, atrás de uma chance.
Ralf, por ser muito pequeno, ficava em casa. Chrystian confessa que o cansaço não era nada; duro mesmo era ter de ver o pai passando mal durante o trajeto, devido aos problemas de saúde. Depois de muita luta, eles conseguiram uma chance. Cantaram ao vivo, no programa de Vicente Leporace e foi um sucesso; saíram de lá contratados.
Surgiram, então, as primeiras gravações da dupla, em inglês e português, sob diversos nomes: 'Os Pássaros', 'Charles & Ralf', entre outros.
O sucesso a bordo de canções internacionais
Em 1973, assistir à novela das oito já era moda, e milhões de brasileiros interrompiam o jantar para ficar de olhos grudados na televisão.
Quando Tarcísio Meira aparecia nas cenas românticas de 'Cavalo de Aço' ao lado de Glória Menezes, uma canção em inglês servia de fundo para os diálogos: 'Don't Say Goodbye'. A música ficou 19 semanas em 1.º lugar nas paradas, e era presença obrigatória nos bailinhos da época, embalando milhares de namoricos.
Mas, apesar desse enorme sucesso, Chrystian ainda passava dificuldades na casa humilde da Vila Gustavo em São Paulo. Ele se via obrigado a cantar em inglês por modismo das gravadoras. No início, ele aparecia quase como um cantor "fantasma", já que na capa de seu disco de estréia, em vez de sua própria foto, vinha o rosto de um modelo. Também não podia aparecer na televisão para que não soubessem que se tratava de um cantor brasileiro!
Chrystian gravou 14 temas de novela, entre eles: 'Tears', 'More than you know', 'Everywhere', 'Lies', 'Emotions in my heart', 'Shadows'.
Ralf iniciou sua carreira com apenas 9 anos de idade, tornando-se o mais jovem vocalista do Brasil, gravando profissionalmente em inglês e português como solista e vocalista, participando de discos e turnês de artistas consagrados da música brasileira, como Rita Lee, Roberto Carlos, Fábio Jr., entre outros. Fazia vocais para 16 gravadoras e selos. No Brasil e no exterior, gravava sob diversos pseudônimos: 'Don Elliot', 'Ralff', 'Little Robinson', entre outros. Ganhou um disco de ouro no México e conquistou as paradas da Europa com a música 'Lies'
No início dos anos 80, Chrystian e Ralf decidiram gravar a música sertaneja, e como já tinham certo nome, podiam agora exigir isso das gravadoras. O primeiro disco, gravado em 1982 e só lançado em 83, chegava ao mercado apenas com regravações para mostrar que eles conheciam a música sertaneja. Enquanto a maioria dos sertanejos gravava em quatro canais, eles "atacaram" com dezesseis, além de inovarem com outros instrumentos.
'Quebradas da noite' lançado pela RGE, arrebentou no país inteiro, alcançando o 1. º disco de ouro.
Em 1985, gravaram a música 'Amargurado', ao lado de Tião Carreiro, uma homenagem marcante ao maior violeiro do país.
No ano seguinte, em 1986, na gravadora Chantecler, lançaram o 4.º disco; a música 'Chora peito' lhes deu o primeiro disco de platina, um grande sucesso responsável também pela participação da dupla no especial de fim de ano de Roberto Carlos, levando a música sertaneja para o horário nobre.
Foram os primeiros a lançar, em 1988, uma música country como tema de uma novela: 'Saudade' (novela 'Pacto de Sangue', TV Globo). Também foram os primeiros artistas a lançar um CD sertanejo no mercado brasileiro (a coletânea 'Convite para ouvir Chrystian & Ralf', RGE /1988). No mesmo ano, ganharam o 'Prêmio Sharp' como melhor dupla sertaneja e fizeram uma temporada de shows pelos EUA, sendo assistidos por mais de 60 mil pessoas. O sucesso foi tão grande que voltaram no ano seguinte para uma nova turnê.
A evolução da dupla mais afinada do país
Em 1991, Chrystian & Ralf foram contratados pela gravadora BMG Ariola.
O presidente da área artística, na época Manolo Camero, afirmou que não estava contratando apenas uma dupla sertaneja, mas sim artistas capazes de gravar o que bem entendessem. A cada novo trabalho, o nível das vocalizações de Chrystian & Ralf ficavam ainda melhores; as vozes fluíam mais soltas e as harmonias brotavam com maior entrosamento.
Para comemorar os 10 anos de carreira, em 1993, a dupla convidou a atriz Marília Pêra para dirigir o show 'Viajantes da Canção' que percorreu o país mostrando que eles são mais que cantores sertanejos; afinal, cantar 'Nessun Dorma' de Turandot, não é para qualquer um! No repertório, eles cantavam de uma ária de ópera a músicas de Elis Regina e Dalva de Oliveira.
No disco 'Sozinho em Nova York', em 1996, gravaram ao lado de Agnaldo Rayol a música 'Minha Gioconda', tema da novela 'O Rei do Gado' (TV Globo). O sucesso desta música os levou para a Itália onde gravaram um clip. Em Portugal, a música também conseguiu êxito; os cantores chegaram a divulgar a música por lá e ganharam uma comenda da ONU, prêmio concedido às pessoas que atuam na preservação da lembrança das atividades da Força de Paz das Nações Unidas e da Força Expedicionária Brasileira (FEB). A medalha foi entregue pela embaixada da Itália. Além disso, Ralf mostrou que tem talento também para fazer capas de discos! A capa do CD produzida por ele foi indicada para o prêmio 'Excelência Gráfica' em toda a América Latina.
A dupla lançou, em 1998, o CD 'Acústico', reunindo alguns dos maiores sucessos reinterpretados com maestria. Os arranjos são ousados, luxuosos. Um sintetizador Mini Moog, dos anos 70, um legítimo órgão Hammond B3, fabricado em 1962, e um cravo, dão uma cor especial ao trabalho da dupla. É um disco que bebe na fonte do rock, do pop, do soul, rhythm & blues, country e da MPB. A gravação foi ao vivo no Teatro Mars, em São Paulo, em 90 canais digitais, acompanhada por uma banda de seis músicos. Além do CD, foi lançado um home video do show, relançado recentemente em DVD.
Em outubro de 1999, lançaram o CD 'Estação Paraíso'; ao contrário do anterior, que demorou cerca de seis meses para ser finalizado, este ficou pronto em apenas 3 semanas. Junto com Reinaldo Barriga, a dupla foi responsável pelos arranjos de todas as canções e surpreenderam mais uma vez pela qualidade.
Dois meses após o lançamento, a notícia da separação da dupla abalou os fãs e o meio artístico. A convivência dentro e fora dos palcos estava desgastada. Ambos decidiram seguir carreiras solo. Chrystian lançou o CD 'Beijo Final', pela gravadora BMG. Em dezembro de 2000, Ralf lançou 'Solo Italiano' com regravações de grandes sucessos da música sertaneja interpretados na língua italiana.
Em maio de 2001, os irmãos se reencontraram após dois anos e, meses depois, oficializaram a volta da parceria, emocionando o público com a decisão.
Selando definitivamente a volta, eles lançaram o CD 'De volta', 15.º da carreira, pela gravadora Abril Music, produzido pela dupla e por César Augusto.
Os irmãos lançaram, em 2002, o CD 'Viajando pelo Brasil', com regravações de sucessos da música sertaneja da década de 80. Mais um disco de padrão artístico e técnico elevado. Entre as regravações: 'Telefone mudo', gravada pelo 'Trio Parada Dura', 'Tribunal do amor' e 'Vestido de seda', gravadas respectivamente por Milionário & José Rico e Teodoro & Sampaio.
Em 2005, a dupla Chrystian & Ralf lançou um audacioso projeto antipirataria desenvolvido e aprimorado por Ralf durante dois anos. Um novo formato para a gravação de CDs e DVDs, o SMD (Semi Metalic Disc), que reduz consideravelmente o preço final do produto para o consumidor, e que conta com o apoio dos Ministérios da Cultura e da Ciência e Tecnologia. Raras foram as vezes em que pudemos ver um artista buscando soluções e se posicionando com tanta seriedade e consciência sobre o grave problema da pirataria como Ralf fez. O SMD 'Chrystian & Ralf', com as canções 'Com Você', 'Canalha' e 'Minha vida sem você', foi o lançamento de estréia da nova tecnologia.
Nove anos após o sucesso do primeiro álbum no formato acústico, Chrystian & Ralf lançam, em 2007, o 'Acústico 2'. O disco, produzido pela própria dupla, é o 18º da carreira, trazendo no repertório algumas das canções que marcaram os mais de 20 anos de estrada.
O álbum que chega ao mercado em SMD (Semi Metalic Disc) e SMDV (Semi Metalic Disc Video), é o primeiro lançamento da Power Records, braço fonográfico da Power Promoções Artísticas, empresa que cuida da carreira da dupla há alguns anos.
Chrystian & Ralf não formam apenas a parceria tecnicamente mais perfeita do país. Quebrando barreiras, surpreendendo, eles mudam a ordem preestabelecida das coisas, com a autoridade dos que sabem onde querem chegar.
Por isso eles são Chrystian & Ralf...
Biografia enviada por andre em 6/3/2009
Você Sabia?
Que o prato preferido de Chrystian é Sashimi... ele adora comida japonesa."
E a comida que o Chrystian mais detesta é jiló e estrogonofe
Que a fruta preferida do cantor Chrystian é cajá-manga
Que a bebida preferida do Chrystian é o refrigerante Coca-Cola
Que o Hobby do Chrystian é compor, andar a cavalo e fazer trilhas na serra a pé ou de bicicleta.
Que a Origem do nome artístico do Chrystian (por suas próprias palavras): "Fui batizado com um nome que na época em que eu cantava em inglês não ficava muito bem. Já imaginou o locutor da rádio anunciando: 'E agora vocês vão ouvir Don't say goodbye com Zé Pereira!' Foi a gravadora que pediu a mudança, e escolhi 'Chrystian' por achar forte e bonito."
Se Chrystian não fosse cantor, qual profissão escolheria?: '“Eu fiz até o 2º ano de publicidade; fatalmente eu seria publicitário, porque adoro publicidade.”
Que o Chrystian é São-Paulino
Que a cantora favorita do Chrystian é a Marisa Monte
Que o cantor favorito do Chrystian é o Baby Face
Que a dupla sertaneja favorita do Chrystian é Tião Carreiro & Pardinho
O que mais irrita em ver no seu irmão: "A barbicha do Ralf. É nojenta. Ele não tem barba e fica inventando. Êta trem feio!!!"
A Atriz Marília Pêra e o Ator Raul Cortez são os atores favoritos de Chrystian
O Chrystian tem a mania de pintar de esmalte o dedo mindinho e diz que é o charme!...
O Chrystian foi um dos maridos da cantora Gretchen, e já rolou altos barracos dos dois na década de 80...
Reconhecida nacionalmente e internacionalmente, foi a primeira dupla sertaneja a gravar em formato de CD, foi também a primeira dupla a vender 1 milhão de cópias de LPs, o que foi considerado um feito histórico nos anos de 88 a 90 feito alcançado somente pelo "Rei" Roberto Carlos.
Colecionam um prêmio sharp de música brasileira, sendo a única dupla sertaneja a ganhar esse prêmio, gravou um CD em espanhol em 89 com 250 mil cópias vendidas, alcançando sucesso em toda América Latina, e com várias apresentações nos Estados Unidos, com shows para um público de 70 mil pessoas.
Na cena em que Juliana (Maitê Proença) lembra quando era adolescente e conheceu Fábio (Herson Capri) na novela Guerra dos Sexos (1983-1984) é tocada a música "Tears" do cantor Chrystian, mas música não entrou na trilha sonora da novela da Rede Globo.
A dupla Chrystian & Ralf é famosa por ter várias músicas como tema de novelas globais.
A dupla faz parte do quinteto de ouro da música sertaneja, já que sempre esteve entre as cinco maiores duplas do Brasil.
A música "Mia Gioconda" (com a participação especial do cantor Agnaldo Rayol) fez parte da trilha sonora da novela "O Rei do Gado" (1996), da Rede Globo.
Em 1993, Chrystian & Ralf fizeram a turnê Viajantes da Canção para mostrar que a dupla não cantava apenas música sertaneja, pois na turnê cantavam ópera, passando por Elis Regina e Dalva de Oliveira.
O nome de batismo do Chrystian é José Pereira da Silva Neto.
Chrystian, antes da formação da dupla, cantava em inglês, e gravou uma música para a novela Cavalo de Aço em 1973, Don't say goodbye.
Em 2005 a dupla lançou o álbum Chrystian e Ralf o primeiro gravado em SMD.Esse formato de armazenamento de áudio inventado por Ralf, o Semi Metalic Disk, assim como Semi Metalic Disk Video, é um CD, mais barato, do que os convencionais, saem na faixa de R$ 5,00 o CD, e R$ 8,00 o DVD.
Em 1999 a dupla se separou.
Chrystian & Ralf lançaram trabalhos solo.
Em 2001 a dupla voltou com o disco de Volta.
O Christian foi casado com a cantora Gretchen
O nome de batismo do Ralf é Ralf Richardson da Silva

Cleiton e Huggo
O cantor Cleiton já era conhecido do público brasileiro quando a parceria com o cantor Camargo acabou em 2005.
Sem querer perder tempo, Cleiton convidou o amigo Huggo para montarem um novo projeto, assim nascia Cleiton e Huggo, a nova dupla sertaneja que está dando os retoques finais em seu primeiro álbum com previsão de lançamento para março de 2008.
O disco de estréia da dupla Cleiton e Huggo trará 16 faixas e a primeira música de trabalho é uma composição de Zezé di Camargo, “Me Dê Um Sinal”, que já está sendo executada nas rádios do país.
Para o lançamento de “Primeiro Álbum” pela Deckdisc, a dupla começa a trabalhar shows, como em Macaé (RJ) e Americana (SP), previsto para novembro/2007.
Cleiton conheceu Huggo em sua cidade natal, Goiânia no ano de 2000 através de um amigo em comum e desde então a amizade se fortaleceu. Nos intervalos e folgas do trabalho, Cleiton vinha pra sua cidade se divertir ao lado dos amigos e familiares, e sempre nos seus passeios por Goiânia, Huggo era o amigo que sempre o acompanhava.
Cleiton adorava mostrar suas musicas ao amigo além de ouvir muitos outros sucessos, e percebeu que quando os dois cantavam juntos Huggo tinha certa afinação para fazer a segunda voz.
Isso ficou guardado com Cleiton, uma vez que Huggo era estudante de administração da PUC do Rio de Janeiro, onde se formou e nunca tinha demonstrado nenhuma vontade de seguir no cenário musical até então.
Em setembro de 2005 a dupla Cleiton e Carmago chegou ao fim. Dando encerramento aos seus compromissos com Camargo, Cleiton voltou à Goiânia e sua intenção era montar uma banda Pop, um estilo musical que sempre curtiu. Começou a “rodar” os bares da cidade à procura de jovens talentos que tocassem pop, com essa finalidade.
Um belo dia, Huggo surpreendeu Cleiton com uma ligação para convidà-lo a ir a um show dele, o qual Huggo tinha montado uma dupla com um amigo da infância de nome: Victor e Eduardo.
Huggo era o Eduardo, que também é seu nome, e Cleiton foi então ao show e se surpreendeu com a postura e a voz de Huggo.
No outro dia, Cleiton ligou parabenizando Huggo pelo show e dizer o quanto ficou surpreso com a notícia de ele estar cantando, Cleiton então se reuniu com o Huggo e o convidou para montar uma dupla.
Huggo não esperava o convite e rapidamente pela amizade que os dois tinham além da paixão pela música, aceitou a proposta do amigo dando formato à dupla Cleiton & Huggo.
Os dois lançaram um sucesso denominado “Talvez” com a produção de César Augusto e autoria de Edson (Edson e Hudson) , Pedro Paulo (Pedro Paulo e Fabiano) e Vinícius (João Vitor e Vinícius), que está sendo executada em todas as emissoras de rádio do país.
Biografia enviada por Elizabeth em 16/12/2009
Você Sabia?O Huggo é formado em Administração de Empresas pela PUC RIO.

Cleiton e Camargo
A dupla Cleiton e Camargo surgiram após aparecerem no disco-tributo em homenagem a Leandro (da dupla Leandro e Leonardo), onde interpretaram “Doce Mistério”, os primos Cleiton e Camargo – este último irmão de Zezé e Luciano – se consagraram no meio sertanejo fazendo versões de músicas gravadas originalmente em inglês.
Lançaram dois discos, homônonimos, em 2000 e 2002, com sucessos como “Se É Amor Não Sei”, versão de “Take My Breath Away” e “O Meu Anjo Azul” versão da balada “Still Loving You”, dos Scorpions.
A primeira voz da dupla, Cleiton, que na verdade chama-se Luciano, era cantor de rap e fazia shows em toda região de Goiás desde criança. Camargo, o Wesley José, formava uma dupla sertaneja com outro parceiro, mas por não estar fazendo muito sucesso procurava outra voz para dividir os palcos em sua carreira. Encontrou quando conheceu Cleiton.
De lá para cá, foram seis CDs lançados e muitos sucessos na boca do povo. Cleiton e Camargo ganharam projeção nacional com sua canções e principalmente com as versões que são até hoje hits e campeãs em execução nas rádios.
“Na Hora De Amar”, versão de “I´m Speending My Time” do grupo Roxette, foi uma delas, assim como “Se É Amor Não Sei”, versão do tema do filme Top Gun e “Quando Um Grande Amor Se Faz”, versão de Cantare D´amore. Mas nem só versões caíram no gosto do público.
Cleiton e Camargo têm uma história cheia de sucessos. Quem não se lembra de “Agenda Rabiscada”,
“Não Posso Ouvir esta Música”, “Você Vai Sentir Saudade” e muitos outros hits que marcam estes dez anos de estrada.
Cleiton e Camargo lançaram seu sétimo CD, comemorando os dez anos de carreira e a ótima fase. Além de “Meu Coração Chorou”, primeira faixa de trabalho do CD, o público pode conferir mais um pouquinho do que está para chegar às lojas na novela das seis da Rede Globo, Cabocla.
A dupla Cleiton e Camargo está na trilha sonora da nova novela das 18h, "Cabocla", da Rede Globo, com a música "Você, o Amor e Eu", de autoria de César Augusto e Bozzo Barreti. A canção é tema do casal da trama, Zuca (Vanessa Giácomo) e o peão Tobias (Malvino Salvador).
Biografia enviada por Elizabeth em 30/11/2009
Você Sabia?
Camargo da dupla Cleiton e Camargo é irmão da dupla Zezé di Camargo e Luciano.
Cleiton, ao contrário do que sempre divulgaram, não é primo do Camargo.
É apenas amigo!
Antes de cantar com o Camargo, Cleiton era Dj e cantava rap.

Contribuição de pricantora

Nenhum comentário:

Postar um comentário