Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

FLOR DA SERRA E PINHEIRÁ:

FLOR DA SERRA E PINHEIRÁ:
                Valdemar Banhos (Flor da Serra), nasceu em Alfenas, no estado de Minas Gerais em 1934, e faleceu em 2002,e Gumercindo Nogueira Galvão (Pinherá) nasceu em Ipuiúna, no estado de Minas Gerais, em 1934, e faleceu em Poços de Caldas/MG em 1994.
Iniciaram a carreira em 1958, participando das eliminatórias do torneio "Roda de Violeiros", da Rádio Cultura de Poços de Caldas. Em 1960, gravaram seu primeiro disco pela Chantecler, com as músicas "Drama da Vida" e "Sabiá Graúna".
No ano seguinte, a dupla lançou pela mesma gravadora "Abraçando a Taça" e "Relógio Velho", cantando então na Rádio Nacional de São Paulo.


Gravaram o primeiro LP em 1962, pela Chantecler, com destaques para as músicas "Bênção de Mãe", "Quinze de Novembro", "Rodeio de Patos de Minas" e "Drama da Vida". Nesse mesmo ano a dupla lançou um segundo LP.
Em 1967 alcançou sucesso com novo LP, incluindo "Está na Cara", que deu título ao disco, e ainda "Viver de Saudade", "O Circo Chegou" e "Triângulo Amoroso".
Além da Rádio Nacional, de São Paulo, a dupla atuou também nas Rádios Record e Nove de Julho, apresentando-se ainda no programa Canta Viola, na TV Record, de São Paulo, e também nas TVs Tupi e Bandeirantes.
A dupla separou-se em 1972, após a gravação do LP "Amor de Estudante", pela Polygram.
Em 1974 Flor da Serra formou dupla com Santiago, gravando dois LPs. Gravou o LP "Mineiro do Pé Quente" em 1976 com Belmiro, destacando-se a faixa- título. Formando outra dupla com Santarém em 1982, gravou o LP "Flor da Serra e Santarém", com destaque para a música "Maldito Divórcio".
Flor da Serra continuou sua carreira como compositor, fornecendo músicas para várias duplas.
Foi produtor musical do programa "Rincão Brasileiro", da TV Bandeirantes, de 1983 a 1988.

DUO IRMÃS CELESTE:
                Diva Araújo e Geisa Araújo, ambas nascidas em Sacramento-MG. Diva, ainda criança, já se apresentava nos programas de rádio na cidade de Uberaba-MG para onde havia se mudado juntamente com a família.
Mais tarde, tendo se mudado para São Paulo, Diva começou a cantar na Rádio Nacional no programa do Dr. José Rosa. Na capital paulista formou a dupla com sua irmã Geisa.
Dotadas de vozes bastante afinadas, com agudos que nos fazem lembrar interpretações de Operetas, Diva e Geísa agradaram de imediato e receberam o convite de Blota Jr. para atuar na Rádio Record.
Por sua beleza encantadora, as irmãs Diva e Geísa também ficaram conhecidas como "As Bonecas que Cantam".
Nessa época conheceram o inesquecível compositor e acordeonista Mário Zan que passou a ser o empresário do Duo Irmãs Celeste.
E o primeiro disco foi gravado em 1957; um 78 RPM com a valsa "Cantando" (Mário Zan e Arlindo Pinto), e o rasqueado "O Trem Apitou" (Mário Zan e Arlindo Pinto).
E passaram a se apresentar por todo o Brasil. E em 1958, gravaram a valsa "Calendário da Vida" (Mário Zan e Nonô Basílio) e o rasqueado "Nova Flor (Os Homens Não Devem Chorar)" (Palmeira e Mário Zan); esse rasqueado alcançou enorme sucesso e foi gravado por muitos outros intérpretes, inclusive no exterior, onde recebeu uma versão em espanhol (feita por Pepe Ávila: “Los Hombres No Deben Llorar”) e também uma versão em inglês (feita por Hamilton) com o título “Love Me Like A Stranger”.
Gravaram também "Beijote Doce” (Nhô Pai) e Roceiro” (Capitão Furtado).
Foi também o Duo Irmãs Celeste que gravou "Alvorada Tupi" (Mário Zan e Nonô Basílio) em 1958 pela RCA-Victor, que foi a primeira tupiana gravada, ritmo esse criado por Mário Zan e Nonô Basílio.
A dupla seguiu se apresentando ao longo de seis anos, gravando ainda 8 LPs e em seguida se desfez.
“Prá variar”, o casamento parece ter sido mais uma vez o motivo da tão curta existência de uma boa dupla feminina: Geisa casou-se com Mário Zan e passou a seguir carreira solo, tendo se apresentado inclusive na Alemanha. Mais tarde, porém ela se separou do acordeonista e acabou abandonando a carreira artística.
Diva permaneceu na carreira tendo sido contratada pela Rádio São Paulo, onde se apresentou como cantora e atriz de rádio.
E, na televisão, Diva atuou na TV Record e também na extinta TV Tupi, onde fez parte do elenco das novelas "O Punhal de Prata", "A Fábrica" e "O Hospital".
Participou também da revista "No País dos Bilhetinhos" e foi "crooner" em boates.

Fernando e Osmair:
Fernando nascido em 25/12/1969, natural de Morro Agudo, se mudou para Pirajuba, Minas Gerais aos 13 anos onde trabalhou por alguns anos como marceneiro e carpinteiro. Aos 18 anos começou a tocar viola, seu gosto musical foi influenciado pelos seus pais e parentes e pela cultura caipira de suas origens.
Aos 23 anos conheceu seu parceiro de cantoria, Osmair. O qual nasceu em Goiânia, GO, em 28/09/1967, morador de Frutal há 23 anos. Desde criança tem a música presente em sua vida, tocador de violão e dono de uma ótima voz começou a sua carreira ao lado de Fernando acerca de 20 anos, no interior de Minas.
Num encontro de amigos cantaram uma moda sertaneja e desde já suas vozes se identificaram. Desde então passaram a ser convidados a se apresentar em reuniões, e logo surgiram propostas para cantar e tocar profissionalmente em eventos.
O primeiro CD foi gravado em 2004, contendo apenas composições inéditas, de compositores renomados, receberam incentivo de Zé Mulato e Cassiano e obteve ótima repercussão no mundo musical, ficando conhecidos em vários estados como Mato Grosso, Goiás, São Paulo, Minas Gerais e Paraná.
Já participaram de 5 festivais de moda de viola, em 4 conquistaram o primeiro lugar. Em 2006 ganharam o título de melhor dupla caipira raiz, do prêmio Tião Carrero, promovido pela revista Viola Caipira, de Belo Horizonte. Participaram do CD e DVD de Marcos Violeiro e Cleiton Torres e também de uma produção do SESC, a gravação do Hino Nacional, contendo traços da variedade cultural brasileira, na qual eles representaram o povo caipira.
Fernando e Osmair foram aclamados como a melhor dupla de moda de viola do país, podendo ser considerados com propriedade, Embaixadores da Música Caipira do Brasil.


Fonte = garagemmp3

Nenhum comentário:

Postar um comentário