Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Perfil de sertanejos. “PALMITO” -15/10/12


“PALMITO”
PALMITO O cantador, violeiro, compositor-poeta e humorista Eurides José da Luz, que usa o pseudônimo de "Palmito" nasceu em Tupaciguara  MG, em 23/05/1929. Filho de Antonio Eleotério Neves e de Anália Pereira Arantes. Cantador de viola desde a infância, tendo aprendido com o pai que era cantador e violeiro dos bons, os primeiros acordes musicais e os primeiros versos sertanejos que pai e filho interpretavam em dueto.                    No verdor da sua juventude, Palmito enveredou definitivamente para profissionalismo da arte sertaneja a partir do início da década de 50, participando ativamente dos programas que iam ao ar pelas emissoras de rádio de Uberlândia-MG. Fazia solos de viola, contava “causos”, declamava poesias de sua autoria e de vez em quando interpretava uma moda ao lado de parceiros improvisados, aspirantes iguais a ele, que também buscavam espaço no vasto universo da música sertaneja brasileira. Em 1952, ainda em Uberlândia-MG, Palmito conheceu dois irmãos, mineiros, O João Mariano da Silva (Panamy), primeira voz e o Antonio Mariano da Silva (Cambuí) acordeonista e formaram com eles o trio “OS SERTANEJOS DO TRIÂNGULO” (PALMITO, PANAMY & CAMBUÍ). 



 Em 1954 transferiram-se para Goiânia, ao serem contratados para participarem da inauguração de mais uma emissora de rádio que nascia na jovem capital goiana: A Rádio Anhanguera, onde mantiveram programa por algum tempo. Em 1955, PALMITO, PANAMY & CAMBUÍ (Os Sertanejos do Triângulo), um trio muito versátil e detentor de grandes recursos interpretativos   fizeram as malas e foram em busca de novos horizontes pra sua arte. Desta vez, seu destino foi o polo principal, ponto de convergência dos que buscava um lugar ao sol no segmento da música sertaneja brasileira:
SÃO PAULO. Participaram como convidados de praticamente todos os famosos programas da época que eram levados ao ar pelas principais emissoras de rádio da terra da garoa, a capital paulista, mas, não gravaram disco, que era o seu objetivo principal.  Em 1957, os “Sertanejos do Triângulo” Palmito, Panamy e Cambuí desistiram de buscarem juntos, a realização das suas pretensões artísticas, se separaram e voltaram para Goiânia.  Em Goiânia, Palmito formou dupla com o mineiro Getúlio José Ferreira, o Zé do Carro, e, finalmente em 1959 fez sua almejada estreia no disco. “PALMITO & ZÉ DO CARRO” foram convidados para participarem de um LP misto (Vários intérpretes), da Chantecler, e gravaram uma faixa que contém a música “Peito Magoado”, cururu de autoria da dupla.                                
PALMITO & ZÉ DO CARRO (1959) A dupla, Palmito & Zé do Carro teve pouca duração. Pouco mais de um ano. No dia 21 de abri de 1960, tendo ido assistir a comemoração da inauguração oficial da nova Capital da República, Brasília, Palmito conheceu o paulista José Alves de Moura (Zé da Serra) dono de uma excelente 1ª voz e o convidou para a formação de uma nova dupla. “PALMITO & ZÉ DA SERRA”. Uma das melhores duplas sertanejas nascidas aqui pelas bandas de Goiás. Gravaram quatro discos 78 R.P.M. pela gravadora Continental. Permaneceram juntos por uns três anos, e se separaram. 1-Restinho de Saudade – Palmito – Zé da Serra. Abismo da Vida – Palmito - Loirinho - Benedito Seviero. 2-Boêmio Fracassado - Palmito – Zé da    Serra.      Sofro Demais – Ninico – Zé da Serra 3-Meu Sofrer – Palmito.    Triste Fim – Palmito. 4-Volte Meu Amor – Palmito – Zé da Serra         Destino Mal Traçado – Bené Silva – Zé da Serra. PALMITO & ZÉ DA SERRA Em 1967, Palmito voltou para São Paulo para integrar o Trio que adotou o nome de: “Os Canários do Brasil”, formado por: “PALMITO, BRAZÃOZINHO & NARDELI” Apresentavam-se na Rádio Tupy. Esse trio gravou apenas um Compacto Simples (Duas músicas), pela gravadora Continental.                            
PALMITO, BRAZÃOZINHO & NARDELI                                                                
(Os Canários do Brasil) Amor da minha Vida – Composição de: Palmito / Canta, Canta Canarinho - Composição de: Palmito. Palmito, além das suas interpretações em discos, tem um estilo inconfundível de compor a autêntica música sertaneja. Algumas dezenas de composições suas foram gravadas por inúmeros intérpretes de prestígio no Brasil inteiro. Seu nome está escrito no grande livro da história da música sertaneja brasileira. Telefones de contato com “PALMITO”: (62) 33245651emagrecer bebendo água

Nenhum comentário:

Postar um comentário