Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Diego e Dyliel

Diego e Dyliel,
Diego e Dyliel, mais uma revelação da música sertaneja em nosso país, que também vem do Estado de Goiás, da cidade de Itumbiara. Com o estilo sertanejo/romântico vem conquistando fãs em todo Brasil.
O ano era 2005. O cenário, o festival SESI de Violeiros e MPB, promovido para revelar talentos em todo o Estado de Goiás. Nascia ali a dupla Diego & Dyliel. Mas essa história começou bem antes.
Diego era vocalista de uma banda de pop rock. Autodidata, tocava bateria, violão, gaita e percussão. Chegou a produzir CD´s de várias duplas. Foi assim que conheceu Dyliel, na época, vocalista de uma banda country, onde também se destacava no violão e guitarra, suas verdadeiras paixões, que ele também aprendeu a tocar sozinho.


Os dois começaram a trabalhar juntos, produzindo outros artistas. Logo, resolveram cantar sem compromisso profissional. Mas quem os via animando festas e rodas de amigo, sabia que dali nasceria uma grande dupla. E não demorou para isso acontecer.
A afinidade virou parceria e eles decidiram inscrever a música “Do Brasil à Argentina” na categoria intérprete e a música “Por quanto tempo” (autoria de Dyliel) no festival SESI.
Classificados em todas as fases regionais, foram para Goiânia, onde encantaram os jurados na finalíssima da competição, dividindo o palco com músicos do Estado-celeiro do estilo sertanejo.
E não deu outra: faturaram o segundo lugar na categoria intérprete, com a música “Do Brasil à Argentina” e o primeiro lugar na categoria composição inédita. “Quando os jurados anunciaram o terceiro e o segundo lugares, já tinha desistido”.
Não imaginei que pegássemos o primeiro lugar. Quando chamaram nosso nome, como vencedores, minhas pernas até tremeram”, lembra Dyliel, emocionado.
Foi o impulso que faltava para Diego e Dyliel começarem a investir na dupla. Gravaram um CD acústico com composições próprias e regravações, como Butterfly, sucesso na voz de Mano a Mano. Os shows logo começaram a aparecer. Goiás, Triângulo Mineiro, São Paulo: era a música da jovem dupla conquistando novos públicos.
No CD Fantasia de Amor tudo é produzido pela própria dupla: composição, arranjos, melodia.
Há também contribuições de compositores consagrados, como a faixa Pense um Pouco, de Nildomar Dantas.
As letras são românticas, falam de amor, paixão, sem deixar de lado animação pontuada pela batida forte do violão com influência mexicana.
“Eu costumo dizer que nosso show é uma explosão de música sertaneja. Tem romantismo, tem agito, tem moda de viola”, arremata Diego. Os sucessos do CD caíram no gosto de fãs de Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Brasília e Rondônia.
Diego e Dyliel: uma dupla jovem que sabe muito bem aonde quer chegar. “Não queremos ser mais uma dupla; queremos conquistar o coração de cada pessoa, com alicerce, respeito e identidade”, afirma Dyliel. Diego também manda o seu recado:
“A gente ama música, vive música e quer viver da música, levando a nossa mensagem para o nosso público, levando um pouco de felicidade para os nossos fãs”.
Biografia enviada por Elizabeth em 16/12/2009

Diego e Ricardo
Começou a sua carreira se apresentando nas faculdades e repúblicas de sua cidade. O sucesso fez com que eles ganhassem cada vez mais notoriedade e fazendo shows em casas cada vez maiores, e hoje fazem uma média de 100 shows por ano.
O encontro da dupla se deu por acaso. Ricardo nunca tinha cantado profissionalmente, apenas arriscava soltar a voz em casa entre amigos e parentes. Diego cantava em casas noturnas e formava uma dupla com outro cantor. “Eu estive numa casa noturna da cidade num show do Diego com esse outro parceiro (Diego e Leonardo) e curti muito a voz dele. Por coincidência, duas semanas depois, eles desfizeram a dupla, daí nós dois começamos a caminhar juntos”, disse Ricardo.
Uma grande dose de amizade, companheirismo e amor pela música, unem os mineiros Diego e Ricardo. Aos 25 e 28 anos a dupla que nasceu em Uberlândia MG, terra de grandes nomes da música nacional, são amigos implacáveis, e foi justamente dessa amizade que partiu o desejo de compartilharem juntos todas as glórias e desafios de uma carreira artística.
Impulsionados pelos amigos, a maioria universitários, a dupla começou a se apresentar nas festas de faculdade e em reuniões em repúblicas de amigos.
Logo no primeiro mês de dupla, já estavam fazendo shows em boites e bares da cidade de Uberlândia e lotavam todas as casas noturnas “às vezes era preciso dar ingressos pra todos os amigos e amigos dos amigos, pra ter a garantia de casa cheia” afirma Ricardo. “Quando agente ia acertar o cachê, eu já estava devendo o dobro em conta na boate” brinca Diego.
Com dois meses a dupla gravou seu primeiro CD, totalmente independente, com recursos próprios, “Nos fomos pedindo um pouco de ajuda para cada amigo,cada um colaborou com o que pode” diz Ricardo, e foi com esse primeiro trabalho que trouxe como carro chefe a música “Ta na cara” que a dupla conseguiu seu espaço em rádios e a condição de aumentar a equipe e já pensar em eventos maiores.
“Agente saía de bar em bar oferecendo nosso CD na tentativa de levantar algum recurso pra ser investido na dupla, de segunda a quinta agente vendia discos e no final de semana fazia nossos shows” afirma a dupla.
Um mês de apresentações na cidade foi suficiente para a dupla ousar gravar de forma independente “Diego e Ricardo – volume 1”. O disco lançado em 2005 vendeu 25 mil exemplares. O segundo trabalho também gravado de forma independente “Diego e Ricardo – volume 2” lançado no ano seguinte alcançou 10 mil exemplares vendidos. “Os dois CDs nos permitiram conquistar o público de Uberlândia, que é bastante exigente, e nos projetar para a região”, afirmou Ricardo.
O CD “Ta na Cara” com a ajuda de amigos e o trabalho incansável da dupla, vendeu mais de 20 mil cópias em poucos meses.
A repercussão foi imediata, o CD abriu as portas para a dupla dividir o palco com nomes consagrados da música sertaneja, como, Edson e Hudson, João Bosco e Vinícius, Mato Grosso e Matias, Eduardo Costa, Christian e Ralf, Guilherme e Santiago, César Menotti e Fabiano entre outros.
Logo a dupla passou a fazer parte do circuito dos maiores palcos da música sertaneja do país, participaram do Caldas Country Fest, Encontro de Gigantes, Cow-boy do Asfalto, Sertão Fest, além de inúmeras Exposições Agropecuárias.
Com seu estilo próprio, a dupla que já gravou seu primeiro cd "Tá na Cara", conquistou a marca de 15.000 cds vendidos em apenas 2 meses.
Logo depois lançou o cd ao vivo, que já ultrapassou 10.000 cópias vendidas. Com uma super estrutura, a dupla está pronta a fazer shows por todo esse nosso Brasil.
Seus maiores sucessos são "Tudo Bem" e "É Bonita e Bandida" que estão estouradas em todo o Brasil, especialmente no triângulo mineiro e interior de São Paulo.
O álbum Diego e Ricardo Ao Vivo em Uberlândia é o terceiro disco da dupla, sendo o primeiro através de uma gravadora, e é o registro de um show eletrizante realizado na cidade natal da dupla.
O disco “Diego e Ricardo ao vivo em Uberlândia”, à venda nas lojas em todo Brasil, colocou a dupla entre os 10 artistas mais executados nas rádios no País, segundo a Crowley, pesquisa encomendada pelas gravadoras, e emplaca a dupla no mercado nacional. “Até então fazíamos de forma independente uma carreira regionalizada”, disse Ricardo, a segunda voz da dupla.
O terceiro trabalho de Diego e Ricardo foi todo produzido em Uberlândia e traz 14 faixas, destas, cinco são composições próprias da dupla. Uma das músicas de trabalho do disco “Tudo bem” é uma delas. Diego, que a compôs em parceria com um amigo, contou que se inspirou no relacionamento de um casal que convive muito próximo a ele.
A música não estava entre as selecionadas para trabalho. “Nós queríamos uma determinada faixa e a Universal queria outra, mas o público quis ‘Tudo bem’, a música praticamente andou sozinha”, afirmou Diego, a primeira voz da dupla. As canções “É bonita e bandida” e “Tudo bem” estão disponíveis para ouvir no site da dupla
O disco tem gravações de compositores como Zezé di Camargo, César Augusto, Bruno, Felipe, entre outros.
A dupla, que não realiza um show em Uberlândia há oito meses, está organizando a agenda para conseguir voltar a se apresentar na cidade.
A parceria com o selo há seis meses já possibilitou à dupla uma agenda nacional de shows com públicos próximos a 70 mil pessoas.
Ainda em novembro/2008, eles se apresentaram em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. “Uberlândia nos possibilita isso, tomamos o avião e em uma hora e meia no máximo conseguimos chegar onde precisamos”, disse Diego ao descartar a possibilidade de se mudar da cidade.
Apesar de se sentirem uberlandenses de coração, Diego e Ricardo não nasceram em Uberlândia. Diego Silva, 26 anos, é natural de Barra do Garças, Mato Grosso, e veio com a família para Uberlândia aos 2 meses de idade. Ricardo de Paula, 30 anos, é de Tupaciguara, Minas Gerais, e veio com a família para Uberlândia, aos 2 dias de vida. “Temos Uberlândia como nossa cidade e devemos o que já conquistamos a ela”, disse Diego ao afirmar que se sente orgulhoso de levar o nome da cidade por todo Brasil.
Diego, 24 anos, é sobrinho do vocalista do Trio Alto Astral, já Ricardo, 28 anos, também nasceu em meio à música, a mãe era vocalista da banda “Os ideais”, sucesso nos anos 70.
Biografia enviada por Elizabeth em 23/12/2009

Dino Marques
O cantor, compositor e produtor musical Dino Marques vem conquistando cada vez mais seu espaço no mercado musical. Nascido em 15 de março na cidade de Martinópolis/SP, começou a cantar aos 11 anos de idade em bares, casas noturnas e eventos agropecuários em Presidente Prudente e região.
Aos 14 anos gravou seu primeiro disco, ainda no formato LP e compôs sua primeira canção se destacando em algumas rádios do interior Paulista.
Aos 17 anos participou de bandas de baile cantando e tocando vários instrumentos, violão, teclado e contra baixo fazendo shows em eventos agropecuários.
Em 1999, com 19 anos veio para São Paulo (capital) em busca de sonhos e objetivos tendo como foco principal a música sertaneja.
Sempre com grande paixão e amor pela arte, incentivado pelo Pai Dino Marques começou a compor com 13 anos de idade. Hoje são mais de 50 canções já gravadas por grandes artístas do cenário Brasileiro, que são sucesso em todo Brasil.
Em sua trajetoria musical ja gravou 2 LPs e 4 Cds. O mérito como compositor veio em 2004 quando alguns artístas, do meio sertanejo, começaram a gravar algumas de suas canções, apartir daí não parou mais. Suas canções mais conhecidas: Tá Pra nascer; Eu Tenho Medo; Pra lá de Bagdá; Tá Pra nascer
Dino desenvolve os projetos "Dino Marques & Danilo" uma dupla sertaneja que esta na estrada a 17 anos e que já gravou 1 LP em 94, 1 CD 2002, 1 DVD. Também Dino Marques e Danilo que tem várias gravações.
Biografia enviada por Elizabeth em 10/5/2010
Você Sabia?
As canções "Aumenta o som e enche o copo"; "Amando em Segredo"; "Choro"; "Na Corda Bamba"; "São Amores" da dupla sertaneja Alex e Ronaldo é de composição de Ronaldo Torres e Dino Marques.

Dony e Donan
A dupla sertaneja Dony e Donan, de Presidente Prudente/SP, lançou o CD Peixe Carimbado, já há onze meses, com um repertório que vem ganhando espaço nos corações das pessoas, já foram vendidas cinco mil cópias com treze musicas inéditas de compositores consagrados. A canção "Peixe Carimbado", foi sucesso em todas as rádios do Brasil.
O estilo da dupla é romântico e as letras são sátiras irreverentes (estilo Gino e Geno). A dupla compõem também para muitas duplas famosas tais como: Guilherme e Santiago, Teodoro e Sampaio. Dony & Donan também cantam/imitam nos shows cantores como Bruno e Marrone, Cesar Menotti e Fabiano, Leonardo e Falamansa, Edson e Hudson, Chico Rey e Paraná, Alcione e muitos outros.
O segundo álbum "Tá na cara que me ama" destacou-se com as músicas: "O Quê Que O Lima é Teu" de Jovelino Lopes e "Não Vale Quanto Pesa" de Carlos Randall e Danimar e Alexandre. Neste trabalho a música "Peixe Carimbado" foi regravada com uma nova versão e remixada.
Biografia enviada por Elizabeth em 10/5/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário