Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Juracy e Marcito

 Juracy e Marcito
Getúlio Caires Dourado (Juracy) nasceu em Livramento, no estado da Bahia em 1943.
José Aparecido Ramos dos Santos (Marcito) nasceu em Pederneiras, no interior do estado de São Paulo, em 1947.
A dupla iniciou a carreira em 1972. Gravaram o primeiro LP em 1975, com destaque para as músicas "Florzinha da Estrada" (José Fortuna e Juracy), e "Volte Logo Amor" (Juracy e Celito). Gravaram um total de 4 LPs. Seu maior sucesso foi “Vai Meu carro Velho, Vai (Marcito e Juracy)”.
Juracy trabalho na Companhia de Teatro Maracanãs, com Zé Fortuna e Pitangueira.
. Viajou por muito tempo com duplas, como Canário e Passarinho, Vieira e Vieirinha, entre outros. Já é falecido há alguns anos.



Zico Dias e Ferrinho
João Dias Rodrigues Filho (Zico Dias) nasceu em Piracicaba, no interior do estado de São Paulo.
Ferrinho também nasceu em Piracicaba/SP. Eram caipiras autênticos.
Zico Dias foi motorista e Ferrinho trabalhador agrícola. Era uma dupla especializada em gêneros tipicamente rurais. Participaram da primeira Turma Caipira formada no final dos anos 20, por Cornélio Pires, o pioneiro da música caipira, com artistas rurais da região de Piracicaba. Participavam, ainda, da Turma Caipira, Arlindo Santana, Caçula, Mariano, Sebastião Ortiz e Sorocabinha. A primeira vez que a Turma Caipira se reuniu foi em 1924, para apresentações em São Paulo. Em 1929, a Turma tornou a se reunir para apresentações no Rio de Janeiro. No mesmo ano, saíram as séries de disco de Cornélio Pires com o selo Colúmbia. Zico Dias e Ferrinho gravaram com a Turma Caipira e Cornélio Pires, as composições "Desafio de Caipiras", "O Verdadeiro Samba Paulista" e a cana-verde cururu "Danças Regionais Paulistas".
A dupla Zico Dias e Ferrinho foi uma das pioneiras na gravação de discos, uma vez que após as gravações da série de Cornélio Pires, pela Colúmbia, a RCA Víctor lançou a Turma Caipira Victor, e em seguida foram lançados os discos de Zico Dias e Ferrinho. Em 1930, lançaram seu primeiro disco pela gravadora Víctor, interpretando a moda de viola "Vou Fazer um Barquinho" e a dança típica "Cururu", ambos os temas de domínio público.
No mesmo ano, lançaram as primeiras composições de autoria da dupla, as modas de viola "Revolução de Getúlio Vargas" e "A Morte de João Pessoa", composições onde realizavam verdadeiras crônicas de seu tempo, uma vez que naquele ano desenrolou-se a chamada Revolução de 30, na qual a morte do então governador paraíbano João Pessoa teve grande importância nos rumos do movimento revolucionário liderado entre outros, por Getúlio Vargas.
Em 1931, lançaram as modas de viola "Adeus Campinas das Flores", "Os Canários Estão Cantando" e "As Moças de Agora", entre outras, nas quais retratavam aspéctos cotidianos e comportamentais da época, além de vivências da vida do interior. Fiéis ao seu estilo gravaram em 1932, entre outras, a moda de viola "Fui Passear na Cidade".

A dupla foi juntamente com Antenógenes Silva, Mariano e Caçula, Mandy e Sorocabinha, Laureano e Soares, Olegário e Lourenço e Raul Torres, uns dos artistas sertanejos mais prestigiados do início dos anos 30, começo da música caipira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário